Senado quer saber explicações do Governo sobre as providências tomadas e quer ouvir Glen Greenwald, do The Guardian, que entrevistou Snowden

 

lind_09

“É preciso que fique claro para o povo brasileiro
se o governo da época teve conhecimento
dessa rede de espionagem”

A Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado aprovou, no início da tarde desta terça-feira (9), convites aos ministros da Defesa, Celso Amorim, das Relações exteriores, Antonio Patriota, das Comunicações, Paulo Bernardo, e da Secretaria de Segurança Institucional, José Elito Siqueira, para uma audiência pública que esclareça as providências que vêm sendo adotadas pelo Governo do Brasil em relação à violação de sigilo de comunicações eletrônicas e telefônicas de cidadãos brasileiros praticada pelo governo dos Estados Unidos e denunciada pelo ex-agente americano Edward Snowden.

Também foram convidados a participar da audiência o embaixador norte-americano em Brasília, Thomas Shannon, o correspondente do jornal britânico The Guardian, Glen Greenwald — um dos responsáveis pela revelação da espionagem, a partir de entrevistas feitas com Snowden — e um representante da empresa Google. A audiência pública será realizada nesta quinta-feira (11).

Ainda foi aprovado o Requerimento de Informações apresentado pelo senador Lindbergh Farias (PT-RJ) sobre a notícia de que, em 2002, agências americanas teriam montado em Brasília uma base de espionagem. O requerimento de Lindbergh é dirigido aos ministros da Justiça e da Defesa e ao chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. “É preciso que fique claro para o povo brasileiro se o governo da época teve conhecimento dessa rede de espionagem. Eu, sinceramente, espero que não”, afirmou o senador.

A CRE aprovou, ainda, um voto de censura ao governo norte-americano proposto pelos senadores Lindbergh e Roberto Requião (PMDB-PR) e

suplicy_09

  “Snowden prestou um serviço ao Brasil e a
  todas as nações onde esses direitos
  [ao sigilo e à privacidade] estão sendo
  violados”, afirmou Suplicy

uma moção apresentada por Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) e Eduardo Suplicy (PT-SP apoiando o pedido de asilo político feito por Edward Snowden ao governo brasileiro. “Snowden colocou sua vida em risco e provavelmente será perseguido pelo resto de seus dias para revelar esse esquema de espionagem que afeta milhões e milhões de cidadãos em todo o mundo”, afirmou Lindbergh Farias, defendendo a concessão de asilo ao ex-agente americano.

“Não tenho dúvida de que esse jovem americano vai entrar para a história como um defensor das liberdades democráticas”, avaliou Lindbergh. “Snowden prestou um serviço ao Brasil e a todas as nações onde esses direitos [ao sigilo e à privacidade] estão sendo violados”, lembrou Eduardo Suplicy.

Cyntia Campos

 

Leia mais:

Pinheiro defende investigação e penas duras para espionagem americana
 

Presidenta condena espionagem americana nas comunicações

AddThis Social Bookmark Button

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Menos armas, mais vidas

Nuvem de Tags

Espaço Aberto

Pergunte ao Senador

Portal Oficial da Liderança do PT no Senado

Senado Federal, Praça dos Três Poderes, Ala Alexandre Costa, Gab. 09 | CEP 70160 - 900 | Brasília-DF

Tel.: (61) 3303-3191 | Fax: 3303-1743 | E-mail: asslidpt@senado.gov.br