Acreanos recebem as primeiras 392 casas da Cidade do Povo

Projeto prevê a construção de 10 mil residências, com o investimento de R$ 1,1 bi

:: Da redação23 de maio de 2014 18:52

Acreanos recebem as primeiras 392 casas da Cidade do Povo

:: Da redação23 de maio de 2014

Cidade do Povo, o maior bairro planejado do
Acre, abrigará mais de 60 mil pessoas

Quando Edson Ferreira descobriu que receberia a visita do governador do Acre, Tião Vianal, na sua nova casa, duvidou. E continuou incrédulo quando o governador, acompanhado dos ministros da Integração Nacional, Francisco José Coelho Teixeira, e das Cidades, Gilberto Magalhães Occhi, descobriu que o dia da entrega da casa coincidia com seu aniversário. Então veio um bolo chegou na casa 19, da quadra 13B, onde houve parabéns. De mudança com o filho, Edson não escondeu: “Hoje é um dos dias mais felizes da minha vida”.

Essa foi apenas uma das emoções de um dia histórico para o Acre, quando o governador Tião Viana entregou na manhã da última quinta-feira (22), as primeiras 392 unidades da Cidade do Povo, o maior projeto habitacional do estado, parte do programa do governo federal Minha Casa Minha Vida. A primeira etapa da entrega de casas é resultado do investimento de R$ 24 milhões, mas a Cidade do Povo é muito mais que isso – o projeto prevê 10.518 unidades habitacionais, totalizando um investimento de R$ 1,1 bilhão, resultando no maior bairro planejado de todo o Acre, quase uma nova cidade, que abrigará mais de 60 mil pessoas.

“Entendo que aqui é um momento muito importante da nossa história. Porque aqui há um pacto de transformação da vida do povo brasileiro, e o Acre está presente nessa rota. Temos um projeto habitacional, com esgotamento sanitário e água 24 horas. Sábado está prevista a temperatura mínima de 13°C, a conhecida ‘friagem’, e as pessoas vão poder tomar banho de água quente, porque é política de estado da presidenta Dilma ter aquecedor em todas as casas. E esse é um momento de gratidão, porque aprovar um projeto de R$ 1 bilhão para a Amazônia não é fácil”, disse o governador Tião Viana, sempre ressaltando seus agradecimentos à presidente da República.

A revolução da história habitacional do Acre começou no dia 26 de maio de 2012, quando o governador Tião Viana assinou a ordem de serviço para a construção da primeira etapa do projeto. A Cidade do Povo fica localizada na BR-364, quilômetro 5. A primeira etapa engloba a construção de 3,3 mil moradias, todas entregues para as famílias que vivem nas áreas de risco de Rio Branco. Essas famílias estão inseridas em uma delimitação que compreende uma maior incidência de desabrigados pela enchente nos bairros Baixada da Colina (São Francisco), Ayrton Senna, Cadeia Velha II, Baixada da Habitasa, Seis de Agosto, Triângulo Novo, Preventório, Cidade Nova, Base, Capitão Ciríaco, Adalberto Aragão e Taquari.

Na solenidade de entrega das casas, o senador Aníbal Diniz (PT-AC) fez questão de testemunhar a incansável determinação do governador Tião Viana para tornar a Cidade do Povo uma realidade. “Acompanhei suas idas e vindas a Brasília para falar desse projeto e mostrar quantas vezes se fizeram necessárias, junto aos ministérios, sua importância tanto pelo apelo social quanto por ser ecologicamente sustentável. Hoje, com esse ousado projeto transformado em realidade, mais do que casas, essas famílias contempladas ganham dignidade de uma habitação em um bairro completamente novo com todos os equipamentos sociais para uma vida digna. Tenho certeza de serão gratas a vossa excelência e a presidenta Dilma”, enfatizou.

Segundo o ministro das Cidades, Gilberto Occhi, só os investimentos de mobilidade urbana anunciados para o Brasil são de R$ 143 bilhões, enquanto o Minha Casa Minha Vida já consumiu até hoje R$ 240 bilhões. “Estamos vivendo um momento único de trazer investimentos para quem mais precisa neste país. Porque estamos devolvendo aquilo que o brasileiro contribui para o governo”, ressaltou Occhi.

Após a entrega das casas e a mudança dessas famílias para a Cidade do Povo, a Secretaria de Estado de Habitação de Interesse Social (Sehab) vai continuar realizando o acompanhamento dos beneficiários com trabalho de pós-ocupação, quando serão realizados cursos profissionalizantes como corte e costura, paisagismo e as oficinas de educação sanitária e ambiental, educação patrimonial e atividades socioambientais.

Com informações do Governo do Acre e da assessoria do senador Aníbal Diniz

Leia mais:

Viana anuncia entrega da primeira fase da Cidade do Povo

Leia também