Agnelo rechaça favorecimento à empresa produtora de eventos

:: Da redação13 de junho de 2012 17:49

Agnelo rechaça favorecimento à empresa produtora de eventos

:: Da redação13 de junho de 2012

A casa adquirida pelo governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (DF) do empresário do advogado Glauco Alves e Santos e a mulher dele, Juliana Roriz Suaiden Alves e Santos em 2007 foi negociada dez meses antes da nomeação do atual governador para a direção da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).  Para o governador, não passa de “futurologia” a especulação de que ele teria feito o negócio a preço inferior ao de mercado para depois beneficiar a empresa FJ Produções.

Durante depoimento à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que investiga as relações criminosas do contraventor Carlinhos Cachoeira, nesta quarta-feira (13/06), Agnelo rechaçou a insinuação de que, por conta da venda do imóvel, teria favorecido a F.J. Produções, que venceu um leilão de registro de preços para realizar 260 eventos. “Como eu poderia saber, dez meses antes de ser nomeado, que ocuparia esse posto”, perguntou o governador. “É má fé tentar relacionar compra da casa com emissão de certificados da Anvisa”, disse.

Agnelo disse ainda que sua evolução patrimonial é facilmente explicada pelo trabalho dele e de sua esposa durante trinta anos de casados.

Giselle Chassot

Leia também