Agricultores atingidos pela seca têm linha de crédito especial

Limite de crédito varia de R$ 2,5 mil a R$ 12 mil reais, com prazo de pagamento de até dez anos - medida beneficia cerca de 150 mil trabalhadores.

:: Da redação8 de maio de 2012 12:12

Agricultores atingidos pela seca têm linha de crédito especial

:: Da redação8 de maio de 2012

Agricultores familiares de 700 municípios nordestinos afetados pela seca passam a contar com linha de crédito especial do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). A medida beneficia cerca de 150 mil trabalhadores, em localidades da área de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). Podem acessar o crédito, os agricultores de municípios que decretaram situação de emergência ou estado de calamidade pública desde 1º de dezembro de 2011. A medida foi estabelecida pela Resolução Nº 4.077 do Conselho Monetário Nacional (CMN), aprovada na última sexta-feira (04/05).

A contratação deve ser feita junto ao Banco do Nordeste, único a operacionalizar a linha de crédito, que vale para todos os agricultores familiares adimplentes que desejam realizar operações de investimento. Cada agricultor pode solicitar até R$ 12 mil, que podem ser pagos em até dez anos, com três anos de carência e taxa de juros de 1% ao ano. As parcelas pagas em dia resultam em bônus de desconto de 40% sobre o valor inicial.

Grupo B

Para os agricultores enquadrados no Grupo B do Pronaf, cuja renda familiar anual é de até R$ 6 mil, o limite de crédito é de R$ 2,5 mil, com as mesmas condições. O Pronaf B é uma linha de microcrédito rural voltada para produção e geração de renda das famílias agricultoras de baixa renda do meio rural. São atendidas famílias agricultoras, pescadoras, extrativistas, ribeirinhas, quilombolas e indígenas, que desenvolvam atividades produtivas no meio rural.

Como acessar ao crédito

O agricultor deve procurar uma empresa de assistência técnica e extensão rural no seu município para obter orientações sobre como acessar a linha de crédito e como melhor empregar os recursos.

Os financiamentos se destinam, prioritariamente, para projetos de convivência com a estiagem ou seca, focados na sustentabilidade dos agroecossistemas. Depois da orientação e da elaboração do projeto de crédito, e de posse da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), os agricultores têm até 30 de dezembro deste ano para solicitar a contratação junto ao Banco do Nordeste.

Em Questão Secom

 

Leia também

Governo libera mais de R$ 50 milhões para defesa civil de três estados

Leia também