Agricultores atingidos pela seca terão mais R$ 400 milhões em crédito

O limite de crédito para os agricultores atingidos pela seca varia de R$ 12 mil a R$ 100 mil no Banco do Nordeste. O montante cehga a R$ 1,9 bilhão.

:: Da redação13 de dezembro de 2012 12:00

Agricultores atingidos pela seca terão mais R$ 400 milhões em crédito

:: Da redação13 de dezembro de 2012

Até fevereiro, mais R$ 400 milhões serão disponibilizados pelo Governo Federal para apoiar empreendedores e agricultores que vivem em estados atingidos pela seca. A linha emergencial será efetuada por meio de crédito operado pelo Banco do Nordeste. O anúncio foi feito pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, nesta quarta-feira (12).

O valor inicial da linha de crédito foi de R$ 1 bilhão, em seguida, ampliado para R$ 1,5 bilhão. Agora, com o acréscimo, o montante total chega a R$ 1,9 bilhão. Para o ministro Fernando Bezerra, os recursos autorizados pela presidenta Dilma Rousseff vão contribuir para redução dos danos aos agricultores e pecuaristas. “A grande preocupação é reduzir as perdas geradas com a estiagem. O valor adicional vai oferecer aos pecuaristas e criadores um melhor acesso a recursos para comprar ração animal, por exemplo”, ressaltou.

Funcionamento

A linha emergencial de crédito para estiagem disponibiliza recursos pelo Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), operado pelo BNB, para concessão de crédito de investimento, capital de giro e custeio agrícola e pecuário. O limite de crédito varia de R$ 12 mil a R$ 100 mil, com juros de até 3,5% ao ano.

A maioria dos créditos contempla pequenos produtores rurais enquadrados no Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), em operações com juros de 1% ao ano e prazo de 10 anos para pagamento, com até três anos de carência.

Com Ministério da Integração Nacional

Ministério do Desenvolvimento Agrário

Leia também