Fátima Bezerra

“Alckmin expressa o descompromisso do PSDB com a democracia”

"É preciso chamar as autoridades competentes à sua responsabilidade", cobrou a senadora Fátima Bezerra
:: Carlos Mota28 de março de 2018 13:44

“Alckmin expressa o descompromisso do PSDB com a democracia”

:: Carlos Mota28 de março de 2018

O comentário intolerante do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), sobre o atentado sofrido pela caravana do ex-presidente Lula na região Sul do país foi condenado pela senadora Fátima Bezerra (PT-RN).

Na noite dessa terça-feira (26), Alckmin afirmou que os petistas “estão colhendo o que plantaram”, ao comentar os tiros disparados contra dois ônibus da caravana de Lula. Para Fátima, o tucano agiu de forma irresponsável e tentou justificar o injustificável.

“Na verdade, essa posição do senhor Geraldo Alckmin expressa mais uma vez o descompromisso do seu partido com a democracia”, destacou a senadora.

A petista disse ainda que, não à toa, o PSDB um dos principais protagonistas da “farsa política” do impeachment contra a presidenta eleita Dilma Rousseff.

A senadora Fátima questionou de quem seria a responsabilidade, caso a emboscada tivesse “produzido pelo menos um cadáver”, cobrando a manifestação das autoridades. “É preciso chamar as autoridades competentes à sua responsabilidade. As tentativas de sabotagem da caravana do ex-Presidente Lula, agravadas por essa recente emboscada, que produziu risco efetivo de morte, tornaram-se possíveis devido à omissão das forças de segurança pública e das autoridades responsáveis por comandá-las”, alertou Fátima.

“E, na esteira disso, o país vive hoje esse clima de ódio, esse clima de intolerância. Quando se começa a brincar com a democracia, tudo pode acontecer, e é exatamente o que nós estamos vendo no país neste exato momento”, acrescentou Fátima.

A caravana de Lula contou com escoltas policiais nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, menos no Paraná. E foi justamente no trajeto entre cidades desta Unidade da Federação que a emboscada ocorreu. Os tiros foram disparados quando os ônibus seguiam de Quedas do Iguaçu, no oeste do Estado, para Laranjeiras do Sul, na região central.

Apesar dos ataques intolerantes, a senadora Fátima lembrou que a caravana segue – a passagem do ex-presidente Lula pela região Sul termina em um grande ato nesta quarta-feira (26), às 17h, em Curitiba.

“Sabe por quê? Porque ela traz, no seu coração, a mensagem da esperança. Ela traz, no seu coração, a mensagem da resistência. Ela é liderada por um homem cujo imenso legado a maioria do povo brasileiro reconhece que ele deixou quando teve a oportunidade de governar este País”, finalizou a parlamentar.

Na manhã desta quarta, Alckmin modulou o discurso e disse, segundo a imprensa, que “toda violência tem que ser condenada”.