Ana Rita adere à campanha contra cana-de-açúcar na Amazônia Legal

:: Assessoria do senador José Pimentel29 de maio de 2013 18:23

Ana Rita adere à campanha contra cana-de-açúcar na Amazônia Legal

:: Assessoria do senador José Pimentel29 de maio de 2013

“O plantio de cana-de-açúcar na Amazônia Legal
significará um retrocesso para as populações
daquela região, com consequências negativas
para o conjunto do nosso País”

A senadora Ana Rita (PT-ES) aderiu à campanha nacional contra a aprovação do Projeto de Lei 626/2011 que permite o plantio de cana-de-açúcar em áreas de preservação sensíveis, como a Amazônia Legal e o Pantanal. Junto com o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), a senadora recebeu representantes do Avaaz e da ActionAid Brasil na tarde desta terça-feira (28) para entrega de assinaturas de petição on line contra a matéria. Em menos de 24 horas, a petição já recebeu mais de 93 mil assinaturas.

Ana Rita parabenizou a iniciativa e ressaltou que essa é uma manifestação importante, pois demonstra que a sociedade brasileira está atenta ao que acontece no Congresso Nacional. “Sem dúvida, iniciativas como essa fortalecem nossa luta aqui no Senado, pois sabemos que contamos com apoio de milhares de brasileiros e brasileiras que também não concordam com o projeto, sendo favoráveis a preservação dos biomas amazônicos e a um modelo de desenvolvimento socialmente justo, economicamente viável e ambientalmente sustentável”, afirmou Ana Rita.

A senadora, que tentou evitar a aprovação da proposta na Comissão de Meio Ambiente (CMA) do Senado, acrescentou que a atual correlação de forças do Legislativo é extremamente desfavorável para a pauta ambiental. A bancada ruralista e do agronegócio tem maioria e muita força no Parlamento, lamentou Ana Rita.

Em outra iniciativa para barrar a matéria, logo após a aprovação do PLS 626/2011, em caráter decisivo na terça-feira (14), parlamentares da base aliada no Senado decidirão apresentar recurso à mesa diretora da Casa para levar o exame do texto para o plenário. A iniciativa tem por objetivo atrasar o andamento da matéria que iria direto à Câmara dos Deputados sem passar pelo plenário do Senado. Assinaram o requerimento os senadores José Pimentel (PT-CE), Aníbal Diniz (PT-AC), Humberto Costa (PT-PE), Lindbergh Farias (PT-RJ), Paulo Paim (PT-RS), Eduardo Suplicy (PT-SP), João Capiberibe (PSB-AP) e Eduardo Lopes (PRB-RJ), além do próprio Randolfe.

Diego Casaes, representante do Avaaz no Brasil, reforçou a importância da preservação dos biomas amazônicos e os possíveis impactos gerados, caso a proposta siga adiante, tanto para o meio ambiente, quanto da ameaça a sobrevivência das comunidades indígenas e tradicionais que habitam a região.

Para Ana Rita, a aprovação do projeto de lei representa um retrocesso para a política ambiental brasileira. “Estou convencida que autorizar o plantio de cana-de-açúcar na Amazônia Legal significará um retrocesso para as populações daquela região, com consequências negativas para o conjunto do nosso País. O Brasil é um país de dimensões continentais com terras suficientes em outras regiões para o plantio dessa modalidade de monocultura. Os biomas amazônicos, pela sua importância e particularidades não podem adotar um modelo de desenvolvimento que se restrinja a dimensão meramente econômica”, disse a senadora.

Ana Rita ainda alertou para o quão “inoportuno” é o projeto, que pode criar um precedente que pode invalidar o Programa de Reflorestamento Ambiental (PRA), que está em desenvolvimento no Ministério do Meio Ambiente conforme orientação do novo Código Florestal Brasileiro.

Campanha online

Avaaz: Petição Cana-de-Açúcar na Amazônia Não!

O Avaaz convoca todos aqueles que consideram importante que é hora de preservar e defender a Amazônia para assinar a petição e exigir que senadores e senadoras revisem o referido projeto de lei e rejeitem qualquer menção sobre a autorização de plantio de cana-de-açúcar na Amazônia Legal. Saiba mais e vote aqui

Com informações da Assessoria de Imprensa da senadora Ana Rita

Leia mais:

Base quer impedir votação do plantio de cana na Amazônia

Contra Governo, comissão aprova plantio de cana na Amazônia


Leia também