Ana Rita: O Bolsonaro é um Brasil que nós vamos virar a página

:: Da redação26 de setembro de 2013 20:20

Ana Rita: O Bolsonaro é um Brasil que nós vamos virar a página

:: Da redação26 de setembro de 2013

CDH aprova representação contra o deputado por quebra de decoro para ser levada à Mesa Diretora da Câmara.

“Esse fato não atinge apenas o senador Randolfe,
mas também a Comissão de Direitos Humanos
e o Senado”

A senadora Ana Rita (PT-SE) quer que o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) responda pela agressão física ao senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). Ela apresentou requerimento à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) pedindo que a Mesa do Senado apresente à Mesa da Câmara representação contra o deputado, que tentou se infiltrar na visita da subcomissão da Verdade do Congresso às instalações do antigo DOI-Codi, no Rio de Janeiro.

O requerimento foi aprovado durante a reunião desta quinta-feira (26). Outro pedido sobre o assunto foi apresentado e aprovado. Ele requer ao procurador parlamentar do Senado, Antônio Carlos Rodrigues (PP-SP), que “a procuradoria adote as providências legais destinadas a defesa das prerrogativas constitucionais dos integrantes da Casa legislativa”.

Ana Rita justificou assim os protestos contra o deputado-militar: “Esse fato não atinge apenas o senador Randolfe, mas também a Comissão de Direitos Humanos e o Senado”

Soco
O senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP)  denunciou ter sido agredido com um soco na barriga pelo deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) na última segunda-feira (23), pouco antes da visita ao prédio do antigo DOI-Codi (atual 1° Batalhão de Polícia do Exército, na Tijuca, na Zona Norte do Rio). Bolsonaro nega a agressão, mas diz que não havia quem fosse capaz de impedi-lo de entrar “no seu quartel”.

 A confusão teve início quando Bolsnoraro, que não pertence a nenhuma comissão, quis se juntar ao grupo que fez a visita ao prédio e foi rechaçado pelo senador João Capiberibe (PSB-AP). Houve empurra-empurra e xingamentos. Na confusão, o senador Randolfe diz ter sido agredido

“Ele claramente nos agrediu covardemente. Ele usou o mecanismo de entrada por baixo. É o procedimento dele, que todos conhecem. Mais uma vez a presença do Bolsonaro aqui era para tumultuar e impedir que a visita se concretizasse. Ele não acompanhou o roteiro da visita. Ele não cumpriu seu objetivo. O Bolsonaro é um Brasil que nós vamos virar a página”, disse o senador, pouco depois do ocorrido.

Câmara
Nesta quinta-feira (26) , o Conselho de Ética da Câmara definiu o relator da representação do Psol contra o deputado Jair Bolsonaro: será o deputado Sérgio Moraes (PTB-RS), que já presidiu o colegiado.

O Psol acusa Bolsonaro de quebra de decoro parlamentar por supostamente ter agredido o senador Randolfe. Já Bolsonaro criticou a tentativa de barrarem sua entrada no prédio e, quanto à representação do Psol, afirmou que Randolfe “está tentando se vitimizar”.

Giselle Chassot, com informações das agências Senado e Câmara
 

Leia mais:

Ana Rita repudia agressão de Bolsonaro a senador do PSOL

Leia também