Anfavea: emprego na indústria deve se manter após o fim dos incentivos

:: Da redação2 de agosto de 2012 17:29

Anfavea: emprego na indústria deve se manter após o fim dos incentivos

:: Da redação2 de agosto de 2012

O nível de emprego na indústria automobilística deverá ser mantido, mesmo com o fim dos incentivos para o setor, previsto para o próximo dia 31. A avaliação é do presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Cledorvino Belini, que esteve com o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, para apresentar o balanço do setor referente a julho.

Nesta terça-feira (31/08), após se encontrar com representantes do setor, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou não cogitar a continuidade das isenções. “Entendemos que, com a redução dos juros, a economia como um todo estará crescendo, e [também] o crédito, o que dá para manter o nível de emprego, sim”, disse Belini. “Apresentamos um balanço do setor que mostra que foi positivo. O governo gostou dos números, que mostram que o mercado está crescendo, também o nível de emprego e os investimentos”, destacou.

O representante do setor automotivo classificou a reunião com o governo como “ótima” porque o balanço apresentado pelos fabricantes de veículos mostrou que o mercado teve uma evolução, mesmo ante a crise. Os números entregues ao governo, que não foram divulgados, são relativos a julho em comparação ao mesmo período do ano passado. “A redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) está dando excelentes resultados. A indústria está crescendo e empregando mais”, destacou.

O presidente da Anfavea considera factível para o setor investir R$ 22 bilhões até 2015. Segundo ele, à medida que existe mercado no Brasil para a venda de carros, os investimentos terminarão sendo trazidos para o país.

Informações da Agência Brasil

Leia também