Ângela participa da cúpula da América Latina e Caribe

Como presidente do Grupo Parlamentar Brasil-Venezuela, a senadora está no evento que discute impactos da crise internacional, combate à pobreza e desenvolvimento sustentável.

:: Da redação2 de dezembro de 2011 11:24

Ângela participa da cúpula da América Latina e Caribe

:: Da redação2 de dezembro de 2011

Como presidente do Grupo Parlamentar Brasil-Venezuela, a senadora Ângela Portela (PT) participa hoje em Caracas da Terceira Cúpula da América Latina e do Caribe sobre Integração e Desenvolvimento. O evento reúne 33 chefes de estado do continente para discutir os impactos da crise econômica internacional, o combate à pobreza com inclusão social e desenvolvimento sustentável. Na oportunidade, será formalizada a criação da Comunidade de Estados Latinoamericanos e Caribenhos (Celac), criada em fevereiro de 2010 em encontro de cúpula no México.

A senadora Ângela Portela, que embarcou ontem (1) para Caracas junto com a comitiva da presidente Dilma Rousseff, disse que este encontro de alto nível tem um grande significado para Roraima, uma vez que estará em debate a integração entre os países da região. “Nesta semana tivemos uma reunião em Brasília com todos os ministros de Planejamento da Unasul, em que lançaram um novo plano de integração da infraestrutura regional contemplando 31 projetos prioritários para os próximos dez anos, 88 obras e investimento de 16 bilhões de dólares”, explicou a senadora.

Entre esses projetos prioritários, segundo ela, dois interessam diretamente a Roraima, que é a construção da rodovia Boa Vista-Bonfim-Lethem-Linden-Georgetown e a recuperação de toda a rodovia de Caracas a Manaus. “Além disso, temos outros acordos em fase de execução ou formalização com a Venezuela, como é o caso da cooperação técnica da Caixa Econômica Federal para um grande projeto habitacional, seguindo o modelo do Minha Casa Minha Vida”.

A senadora lembra ainda que o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada-IPEA, já instalou um escritório em Caracas e vem realizando vários estudos naquele país, tendo apresentado recentemente relatórios que recomendam a integração das infraestruturas e cadeias produtivas do Norte do Brasil (Roraima) e sul da Venezuela (Bolívar). “Solicitamos ao IPEA um diagnóstico socioeconômico de Roraima e as conclusões apresentadas são exatamente no sentido de ampliar essa integração”.

Ângela Portela lembra ainda que, no final de outubro, esteve junto com o embaixador venezuelano no Brasil, Maximillien Arvelaiz Sanchez, realizando uma visita surpresa na fronteira entre Pacaraima e Santa Elena, a fim de verificar o atendimento aos turistas e empresários. “A partir daí, identificamos uma série de dificuldades e tomamos algumas iniciativas. Meu reuni com a direção da Receita Federal, em Brasília, para pedir melhorias para os postos de fronteira em Roraima e encaminhei ofícios ao presidente do Congresso Nacional, José Sarney, para que os acordos entre Brasil e Venezuela que aguardam votação no parlamento entrem em pauta”.

Pelo menos seis acordos assinados entre os governos do Brasil e da Venezuela aguardam ratificação no Congresso Brasileiro. Entre eles, dois interessam diretamente a Roraima, estabelecendo o regime especial fronteiriço e tratando de localidades fronteiriças vinculadas.

Embora a cúpula presidencial esteja voltada para a formalização da Comunidade de Estados da América Latina e Caribe, Ângela Portela entende que Roraima precisa assumir um papel mais destacado nas relações entre Brasil e Venezuela. Ela pretende, durante a viagem, manter entendimentos com parlamentares daquele país a fim de ampliar a colaboração com os congressistas brasileiros. Além de Ângela Portela, o senador petista Lindberg Farias também foi convidado a fazer parte da comitiva presidencial.

“As relações políticas, econômicas e culturais entre Brasil e Venezuela são cada vez mais intensas. O comércio bilateral movimenta cerca de 5 bilhões de dólares por ano e a Venezuela está em vias de se tornar sócio pleno do Mercosul, então precisamos transformar tudo isso em benefícios efetivos para a população da região de fronteira”, destacou a parlamentar roraimense.

Assessoria de Imprensa da senadora Ângela Portela

Leia mais

Para enfrentar crise, presidenta Dilma defende integração entre os países da América Latina

Dilma diz que Brasil aumentou em 25% comércio com latino-americanos

Leia também