Ângela Portela pede retomada das obras do Linhão de Tucuruí em Roraima

:: Da redação6 de outubro de 2016 15:50

Ângela Portela pede retomada das obras do Linhão de Tucuruí em Roraima

:: Da redação6 de outubro de 2016

Ângela cobra constantemente a conclusão das obrasA senadora Ângela Portela (PT-RR) defendeu a retomada urgente das obras do Linhão de transmissão de energia de Tucuruí, que permitirá a conexão do estado de Roraima com o Sistema Interligado de Energia Elétrica.

A senadora explicou que, apesar de ser oposição ao à gestão Michel Temer, ela tem responsabilidade com Roraima e solicitou o apoio do governo federal para destravar o projeto.

“Tive a oportunidade de, ao lado da governadora e da nossa bancada federal, reafirmar a urgente necessidade da retomada das obras do Linhão de Tucuruí. Sem elas, permanecerá indefinidamente a nossa grave crise energética. Apagões constantes, tarifas elevadas, dependência de termelétricas e do fornecimento de energia da Venezuela, são os problemas que enfrentamos. Em poucas palavras, temos energia cara e ruim”, disse ela.

A obra tem enfrentado verdadeiras batalhas jurídicas, como a decorrente do fato de 125 quilômetros do Linhão passarem por território indígena. Representantes do grupo indígena Waimiri Atroari contestam o aval concedido pela Fundação Nacional do Índio (Funai) ao Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) para a liberação da obra.

Ângela Portela tem cobrado e articulado constantemente a retomada do projeto. O Linhão de Tucuruí foi leiloado em 2011 e os trabalhos deveriam ter sido concluídos em 2015.

Roraima é o único estado brasileiro que não está ligado ao sistema nacional de energia elétrica. Isso gera uma série de problemas graves, como inviabilizar a elevação da produção e estagnar a economia local.

 

Com informações da Agência Senado

 

Leia mais:

Ângela Portela lamenta nova dificuldade para conclusão do Linhão do Tucuruí

 

Leia também