Aníbal destaca crédito recorde para o pequeno produtor rural

Senador acriano avalia que oferta de R$ 24,1 bi pelo governo federal prova a importância do segmento para o País

:: Da redação26 de maio de 2014 19:51

Aníbal destaca crédito recorde para o pequeno produtor rural

:: Da redação26 de maio de 2014

Aníbal: intenção é que
agricultores tenham acesso
às melhores condições para
produzir

Em discurso na tribuna do Senado na tarde desta segunda-feira (26), o senador Aníbal Diniz (PT-AC), disse que a atenção dispensada pelo Governo Federal à agricultura familiar se reflete no crédito recorde direcionado para a safra 2014/2015 anunciado hoje pela presidenta Dilma Rousseff no Palácio do Planalto, já que o investimento vai atingir R$ 24,1 bilhões. E não para por aí. O volume de dinheiro destinado ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, o Pronaf, de R$ 12 bilhões, também é um recorde. “O valor expressivo deste ano reflete a importância da agricultura familiar para o País na produção de alimentos saudáveis. Ao mesmo tempo, mostra o compromisso do atual governo que é sensível e está atento às políticas de assistência técnica e de crédito para os assentados da reforma agrária”, destacou Diniz.

O senador, em seu discurso, comparou o valor que o governo federal destinava à agricultura familiar recebia em 2002. Naquele ano, o último do mandato dos tucanos, a agricultura familiar recebeu apenas R$ 2,4 bilhões em investimentos. Nos últimos onze anos, com maior apoio do governo, os valores cresceram dez vezes. Diniz afirmou que, a cada Plano Safra anunciado para o pequeno produtor rural, os governos petistas estimulam o investimento na aquisição de máquinas e equipamentos. Tanto é que estão previstos, para a safra 2014/2015, R$ 4,5 bilhões para esta finalidade. “A intenção do governo, como destacou a presidenta Dilma durante a solenidade, é que os agricultores brasileiros tenham acesso às melhores condições possíveis para investir, adquirir máquinas e equipamentos que possibilitem a melhora da produtividade e da propriedade, e isso contribui para a geração de emprego no campo”, afirmou.

Diniz fez uma referência ao discurso anterior, do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), que apontou a importância do anúncio feito pela presidenta sobre o Plano Safra do Semiárido, cujo objetivo é transformar o agricultor familiar dessa região na força principal para que o País possa aprender a ter condições de conviver com a seca. “O sonho de todo nordestino é exatamente ver o semiárido produtivo. O conjunto de medidas reforça a disposição deste governo em enfrentar os desafios mais urgentes e preparar as condições para o futuro”, enfatizou.

Em seu discurso, Diniz apontou o investimento de R$ 156 bilhões anunciado na segunda-feira passada para o Plano Agrícola e Pecuário para a safra 2014/2015, cujo aumento foi de 15% sobre o valor da safra passada. Ao contrário dos juros praticados na safra 2001/2002, durante o governo tucano, de 8,75% e 10,75% ao ano, os recursos para a safra deste ano ficarão entre 4% e 6,5% ao ano. “O governo está assegurando um volume maior de recursos para o financiamento da produção e há a garantia de que o juro a ser pago é bem menor. Desse modo, a presidenta Dilma reafirmou que não faltará crédito para os produtores brasileiros”, disse o senador.

Marcello Antunes

Leia também