Aníbal destaca força das cadeias produtivas sustentáveis

:: Da redação7 de dezembro de 2011 17:27

Aníbal destaca força das cadeias produtivas sustentáveis

:: Da redação7 de dezembro de 2011

Uma experiência bem sucedida e que vem ganhando força no interior do Acre foi assunto do discurso do senador Aníbal Diniz (PT-AC) na sessão plenária do Senado na tarde desta terça-feira (06). Trata-se do Programa de Certificação da Propriedade Rural, que propõe “Mais produção, geração de renda e menos degradação dos recursos naturais”, uma ação do governo do Estado, em parceria com a Organização Não-Governamental WWF/Brasil e com a emissora TV Sky Reino Unido, na união da produção e da conservação do meio ambiente.

O senador Aníbal pôde ver in loco na última sexta-feira (2) como as cadeias produtivas sustentáveis estão ganhando cada vez mais força no Acre. Ele acompanhou o governador Tião Viana durante o ato de entrega dos bônus de certificação de propriedade rural a produtores do interior, que beneficiou aproximadamente dois mil trabalhadores dos municípios de Manuel Urbano e Feijó.

Por meio desse programa, segundo explicou o senador, os agricultores que aderem aos roçados sustentáveis recebem bônus de R$ 500 em incentivo a essa prática positiva. Ao todo, mais de 10 mil pessoas estão sendo beneficiadas com a iniciativa voltada para a importância de produzir sem degradar.

“Essa é uma conquista dos sucessivos governos da Frente Popular do Acre. O governador Tião Viana entregou o bônus dos produtores rurais que estão praticando essa agricultura mais sustentável. Isso significa que, ao mesmo tempo em que esse produtor gera emprego e renda na sua propriedade, também trabalha para cuidar da floresta, dos rios, das águas e dos animais. Consequentemente, combinam-se aumento de produtividade e renda com a preservação dos recursos naturais”, destacou Aníbal.

Ele salientou também que projetos como esse confirmam a vocação do Acre para obter desenvolvimento respeitando a floresta e pode mostrar que é possível na Amazônia conciliar a inclusão social com a conservação da floresta.

“Esse trabalho tem um resultado que vai além da dimensão econômica. É também o resgate da dignidade social do produtor rural e da preservação de seu meio. Com o incentivo para que ele permaneça em suas comunidades rurais, recebendo apoio do Estado para fortalecer a sua produção, os produtores, e sem esquecer os povos indígenas, passam a não ter necessidade de se deslocarem até as cidades para mendigar”, lembrou.

Na prática, explicou o senador, a iniciativa do governo, apoiada pelo WWF/Brasil, incentiva o agricultor a produzir sem utilizar a queima, substituindo-a por práticas mais modernas. “Exemplos de melhoria de produção e de avanço nas técnicas de produção podem ser vistos em toda a parte no Estado. Várias famílias se tornaram aliadas na proteção da biodiversidade e dos ecossistemas locais, sem usar o fogo para limpar pastos ou lavouras”, acrescentou.

Os representantes do WWF-Brasil defendem que as políticas de fomento à produção sustentável coordenadas pelo governo do Acre devam servir de exemplo para outros estados amazônicos, uma vez que essas iniciativas atingem, simultaneamente, metas de inclusão social, incremento da renda das famílias e conservação do meio ambiente.

Por fim, o senador Aníbal disse que o Acre está servindo de exemplo para outros estados amazônicos uma vez que a remuneração por serviços ambientais é o caminho que pode levar à preservação ambiental das florestas. “Nós estamos certos de que as pessoas beneficiadas por esse programa darão muito valor a essa atitude de remunerar, de pagar as pessoas pelo serviço ambiental que elas prestam”, concluiu.

Fonte: Assessoria do senador Aníbal Diniz

Leia também