Aníbal destrincha crescimento do Brasil no IDH divulgado pela ONU

Aníbal comemora: no Acre, apenas um município tem IDH inferiro a 0,500O crescimento do Brasil no índice de desenvolvimento humano (IDH) da Organização das Nações Unidas (ONU) tem relação direta com a política desenvolvida no Brasil na última década. A conclusão é do senador Aníbal Diniz (PT-AC) que, nesta segunda-feira (28), voltou ao tema para colocar uma lupa sobre o relatório, divulgado na última quinta-feira (24). Aníbal já havia falado sobre o tema na semana passada.

:: Da redação28 de julho de 2014 19:25

Aníbal destrincha crescimento do Brasil no IDH divulgado pela ONU

:: Da redação28 de julho de 2014

“O fato positivo é que o Brasil foi o país que obteve um IDH superior à media de todos os 33 países que se encontram na América Latina e no Caribe, cujo índice ficou em 0,740, e ao IDH calculado para os países de alto desenvolvimento humano, que ficou em 0,735”, disse, lembrando que ,segundo o levantamento, o Brasil tem IDH de 0,774 e, quanto mais próximo de um, melhor  a situação do país.

O senador endossou a apresentação feita pela minsitra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome,  Tereza Campello, durante a apresentação do resultado. “Ela foi muito feliz ao afirmar que o Brasil é um dos países com mais pontos positivos, porque não houve qualquer reparo, qualquer observação negativa em relação ao nosso País”, comemorou.

Aníbal explicou que o Brasil é citado como exemplo de nação que tem investido em políticas públicas inclusivas, com ações efetivas e eficazes de combate à pobreza, com políticas públicas que valorizam o salário mínimo, o aumento da renda das famílias e, principalmente, com políticas que fizeram aumentar a taxa de emprego no Brasil.” É verdade que sempre reputo esses resultados positivos à inflexão iniciada pelo ex-Presidente Lula quando colocou como base do seu governo que o Brasil deveria buscar o crescimento da economia e, ao mesmo tempo, lutar pela inclusão social do maior número de pessoas. Esse projeto continua, e tenho certeza que continuará com a Presidenta Dilma”, assegurou.

Os dados mostram, especialmente, que os municípios brasileiros tiveram uma evolução muito grande.Em 20 anos, 85% dos municípios brasileiros saíram da faixa de “Muito Baixo Desenvolvimento Humano”, conforme a classificação do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). “Isso quer dizer que hoje apenas 0,57% ou 32 cidades dos 5.565 municípios brasileiros se encontram na classificação de muito baixo desenvolvimento humano, conforme o Atlas de Desenvolvimento Humano do Brasil”, destacou.

Para o parlamentar petista, esse dado  mostra como o Brasil avançou no combate às desigualdades, “ a partir de um projeto político de Governo e de associar todos ao crescimento inclusivo, justo e sustentável”. Ele criticou a condução do governo anterior quando, segundo afirmou, “o que mais interessava era o mercado, os rentistas, onde os mais pobres não tinham esperança”.

Citando o representante residente do Pnud no Brasil, Jorge Chediek, Aníbal se disse entusiasmado com o desempenho brasileiro. “Disse Chediek: o Brasil teve um progresso extraordinário. É verdade. Tivemos um desempenho notável, em termos de saúde, educação e distribuição de renda, comprovando que é possível sim, num curto espaço de tempo mudar as condições e as feições do Brasil como aconteceu nos últimos 12 anos”, destacou o senador, lembrando que esse desenvolvimento também se deu no estado do Acre, “principalmente, a partir da experiência de Governo da Frente Popular e do Partido dos Trabalhadores”, disse, destacando que ao final do Governo Tião Viana, o Acre  tem 21 dos 22 municípios com IDH superior a 0,500%.

Leia também