Aníbal Diniz faz apelo pela proteção aos povos indígenas

No ano passado, foram registrados 378 casos de violência contra indígenas, no Brasil, entre eles 51 assassinatos e 94 tentativas de assassinatos. 

 

:: Da redação4 de julho de 2012 21:04

Aníbal Diniz faz apelo pela proteção aos povos indígenas

:: Da redação4 de julho de 2012

O senador Aníbal Diniz (PT-AC) apelou ao Governo Federal para que intensifique esforços para garantir a segurança e a proteção aos povos da floresta. Em discurso ao plenário na tarde desta quarta-feira (04/07), Aníbal lembrou que o combate ao preconceito e ao racismo também passa pelo fim da impunidade contra indígenas e quilombolas.

“A impunidade desses crimes dá a falsa impressão de invisibilidade. Investigações e processos jurídicos morosos estimulam o crescimento da violência e contribuem para a perpetuação das invasões das terras”, afirmou o senador, representante de um estado onde vivem 16 Nações indígenas.

No ano passado, o Conselho Indigenista Missionário registrou 378 casos de violência contra indígenas, no Brasil, entre eles 51 assassinatos e 94 tentativas de assassinatos. “A insegurança atinge também a área de saúde indígena”, lembrou Aníbal: em 2011, 126 crianças indígenas menores de cinco anos morreram por precário atendimento de saúde, geralmente vítimas de diarreia ou desnutrição.

Mato Grosso do Sul

Segundo o relatório do Cimi citado por Aníbal, o Mato Grosso do Sul registra o maior número de casos de violência contra indígenas, com 32 vítimas de assassinatos, ou 62,7% das ocorrências registradas no País.

Nesta quarta-feira, a Polícia Federal admitiu que o índio Nísio Gomes — desaparecido desde novembro de 2011 numa ação de retirada de índios guarani-caiovás de um acampamento próximo a Ponta Porá (MS) — deve ter sido vítima de homicídio. A PF cumpriu oito mandados de prisão relacionados ao caso. Seis dos suspeitos que tiveram a prisão decretada são produtores rurais.

Leia a íntegra do discurso de Aníbal Diniz

Leia também