Aníbal exalta governo Dilma: ‘pauta do país não é a da corrupção’

A pauta atual no Brasil não é a dos escândalos nem da corrupção. A afirmação foi feita por Aníbal Diniz (PT-AC) em pronunciamento em Plenário nesta quinta-feira (18). O senador afirmou que, ao contrário do que afirmaria a oposição, o Brasil não está em desespero, mas em um momento interessante de crescimento e distribuição de renda para a população. 

:: Da redação19 de agosto de 2011 03:00

Aníbal exalta governo Dilma: ‘pauta do país não é a da corrupção’

:: Da redação19 de agosto de 2011

O senador criticou a postura dos parlamentares de oposição que, segundo ele, “insistem em passar uma ideia de que a pauta do Brasil é o descontrole, a fragilidade do governo e a corrupção”. E reforçou: a população já deu seu recado nas urnas e elegeu a presidente Dilma Rousseff para governar o Brasil pelos próximos quatro anos. 

– Nós, que temos acompanhado os esforços da presidente Dilma, temos plena convicção, plena ciência, de que a pauta do Brasil é positiva. E a firmeza com que ela tem conduzido o destino do país não deixa dúvidas sobre sua seriedade – afirmou.

Anibal Diniz citou como exemplo a inauguração, no último domingo, da Ponte da União, construída sobre o rio Juruá, em seu estado, o Acre. Ao custo de R$ 150 milhões, a ponte faz parte da BR-364, rodovia que começou a ser construída em na década de 60 e até hoje não ficou pronta. Na solenidade de inauguração da ponte, o governo federal prometeu concluir os 650 quilômetros da rodovia, que corta o Acre de ponta a ponta. 

Para o senador, a construção da ponte – considerada uma “utopia” pelos acreanos mais antigos – é uma prova de que a pauta do governo é maior do que os escândalos. Sua construção serve para incentivar o comércio no estado, mas também encerra o isolamento de parte da população que agora levará poucas horas para circular pela região.

Outro exemplo de ações positivas do governo citado por Anibal Diniz foi o ampliação do ensino técnico no país nos últimos oito anos. O senador afirmou que, na gestão do ex-presidente Lula, 214 novas escolas técnica foram abertas. Já a presidente Dilma promete abrir mais 208 até 2014. Durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, afirmou, não houve novas universidades. Com Lula, contabilizou o senador, “foram 27 novas universidades federais e oito dezenas de campi espalhados pelo Brasil”.

O senador destacou ainda o avanço da educação no estado do Acre, governado por seu partido, o PT, nos últimos anos. Segundo Aníbal, em 1999, o Acre figurava em 27º lugar no ranking nacional de Educação, medido pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Em 2010, o estado pulou para o 10º lugar. 

– Problemas têm em todos os governos. E eu acredito que são problemas residuais, que devem ser combatidos sim, porque a corrupção tem de ser varrida ao máximo possível da vida pública. Mas, o fundamental é a gente poder reconhecer que as ações de governo estão acontecendo para melhorar a vida do povo brasileiro – enfatizou o senador, que ainda repetiu aos parlamentares o pedido de apoio da presidente Dilma para aprovação do PL 1209/2011, em tramitação na Câmara dos Deputados, que institui o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) 

Em aparte, o senador Wellington Dias (PT-PI) concordou com as colocações de Anibal Diniz e parabenizou o estado do Acre pelas conquistas dos últimos anos. 

Fonte: Agência Senado

Leia também