Apesar da gasolina, inflação desacelera na segunda semana de fevereiro

Segundo FGV, corte promovido pelo Governo nas tarifas de energia elétrica já tem reflexos sobre os preços.

:: Da redação18 de fevereiro de 2013 19:38

Apesar da gasolina, inflação desacelera na segunda semana de fevereiro

:: Da redação18 de fevereiro de 2013

A decisão do Governo Federal de promover um corte na tarifas de energia elétrica já começa a se refletir nos índices de inflação.Três dias após divulgar um recuo de 0,42% para 0,29% no Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) de fevereiro, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) confirmou, nesta segunda-feira (18/02), que o IPC-S da segunda semana de fevereiro caiu 0,33 pontos. De acordo com a Fundação Getúlio Vargas, o IPC-S de 15 de fevereiro de 2013 apresentou variação de 0,55%, com cinco das oito classes de despesa componentes do índice apresentando decréscimo em suas taxas de variação. 

Segundo a FGV, a queda  no IPC-S foi fortemente provocada pelo grupo de energia elétrica residencial (-9,00% para -13,39%), índice que já reflete o corte  entre 18% e 32% nas tarifas de energia elétrica residencial e industrial determinado pelo Governo Federal.

Ainda segundo a Fundação Getúlio Vargas, também registraram decréscimo em suas taxas os seguintes grupos: Alimentação (2,20% para 1,86%), Educação, Leitura e Recreação (2,98% para 1,97%), Despesas Diversas (4,10% para 2,84%) e Vestuário (0,06% para -0,03%). Em cada uma destas classes de despesa, vale citar a variação dos preços das hortaliças e legumes (21,41% para 17,17%), cursos formais (5,68% para 3,25%), cigarros (8,51% para 5,51%) e calçados (0,15% para -0,03%), respectivamente.

Por outro lado, a FVG registrou altas nas taxas de Transportes (0,52% para 0,70%) e Comunicação (0,00% para 0,10%). Nestas classes de despesa, os destaques partiram dos itens: gasolina (1,23% para 2,34%) e tarifa de telefone residencial (0,00% para 0,32%).

O grupo Saúde e Cuidados Pessoais repetiu a taxa de variação registrada na última apuração, 0,37%. As principais influências em sentido ascendente e descendente foram: artigos de higiene e cuidados pessoal (-0,30% para -0,13%) e hospitais e laboratórios (1,40% para 0,28%), respectivamente.Corte nas tarifas de energia levam a queda em índice que mede inflação.

A próxima apuração do IPC-S será divulgada no dia 25 de fevereiro.

Com informações da FGV e do Notícias do Planalto

 

Leia também