Apesar do pessimismo, produção de grãos cresce 3,6%

:: Da redação11 de fevereiro de 2014 12:36

Apesar do pessimismo, produção de grãos cresce 3,6%

:: Da redação11 de fevereiro de 2014

Soja teve maior crescimento na área
plantada

A produção de grãos no Brasil deverá chegar a 193,6 milhões de toneladas, com um aumento de 3,6% em relação à safra passada, que foi de 186,9 milhões de toneladas. Essa é a previsão do 5º Levantamento de Grãos da Safra 2013/2014, divulgado, nesta terça-feira (11), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Apesar disso, os jornais de hoje, mostram seu pessimismo ao apontarem que a Conab revisou para baixo a sua projeção para a safra de grãos, como destaca o jornal Valor Econômico.

“A produção brasileira de grãos dificilmente alcançará nesta safra 2013/14 a marca de 200 milhões de toneladas, aguardada pelo governo para fortalecer a campanha de reeleição da presidente Dilma e possibilidade considerada por consultorias privadas e empresas do setor nos últimos meses”, diz um trecho da publicação.

De acordo com a Companhia, o total destinado ao plantio de grãos deve chegar a 55 milhões de hectares, o que representa uma alta de 3,2% em relação à área de 53,26 milhões de hectares da safra 2012/2013. A soja teve maior crescimento, com acréscimo de 6,9% na área plantada, passando de 27,7 para 29,7 milhões de hectares. Outras culturas, como arroz, feijão, algodão, mamona, girassol e amendoim segunda safra, também apresentaram elevação para plantio.

Armazenagem
O crescimento da produção será beneficiado pelas linhas de crédito especiais para produtores e cooperativas construírem novos armazéns, lançadas pelo Governo Federal no último plano safra. Segundo o Ministério da Agricultura, os contratos somam R$ 2,33 bilhões somente para a agricultura empresarial.

O resultado representa 46,6% dos R$ 5 bilhões destinados para esse tipo de financiamento. Do total contratado, R$ 1,72 bilhão foi pelo Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA), enquanto R$ 611 milhões estão comprometidos pelo Programa de Sustentação de Investimento (PSI-BK) voltado para cerealistas. Além desses recursos, outros R$ 500 milhões foram reservados ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Com informações do Portal Brasil

Leia mais:

Safra de grãos deve chegar a 195,9 milhões de tonelada

Leia também