Atividade do comércio varejista cresceu 8,4% em 2012

:: Da redação19 de fevereiro de 2013 14:28

Atividade do comércio varejista cresceu 8,4% em 2012

:: Da redação19 de fevereiro de 2013

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, nesta terça-feira (19/02), a pesquisa sobre o comportamento do comércio varejista do País. As vendas cresceram 8,4% ano passado e a receita nominal, já com os ajustes sazonais, subiu 12,3%. Quando incluídos o comércio de automóveis e peças, o chamado varejo ampliado registrou em 2012 crescimento de 8% das vendas em relação a 2011 e aumento de 9,5% na receita nominal obtida.

Na comparação da atividade varejista em dezembro em relação a novembro, a pesquisa aponta uma queda de 0,5% do volume de vendas e crescimento de 0,2% para a receita nominal de vendas. Segundo o IBGE, considerando o ajuste sazonal, foi o primeiro resultado negativo após seis meses de sucessivas altas nas vendas do varejo. Quando a pesquisa inclui o varejo ampliado, no entanto, o ritmo de crescimento do varejo é mantido. Em dezembro as vendas foram 1,3% superiores às realizadas em novembro do ano passado e a receita nominal cresceu 1,1%.

Em dez segmentos do comércio varejista pesquisado – combustíveis e lubrificantes; hiper, supermercados, produtos alimentícios, fumo e bebidas; super e hipermercados; tecidos, vestuário e calçados; móveis e eletrodomésticos; artigos farmacêuticos, medicamentos, protudos ortopéticos e de perfumaria; livros, jornais, revista e papelaria; produtos de uso pessoal e doméstico; veículos, partes e peças e materiais de construção – nenhum apresentou queda. Todos esses segmentos do comércio varejista, em 2012, tiveram crescimento das vendas e das receitas na comparação com o ano anterior, de 3,4% (vestuário) a 12,3% (móveis e eletrodomésticos).

A venda de veículos em 2012 cresceu 7,3%, influenciada pela política de redução da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) anunciada pelo Governo Dilma no final de maio do ano passado, como forma de reaquecer o setor. A alíquota do IPI subirá de maneira gradual até o fim do primeiro semestre deste ano. O crescimento das vendas foi o maior da séria pesquisada desde 2010. No caso do comércio de material de construção, que também foi beneficiado com a redução da alíquota do IPI, as vendas cresceram 7,9% no ano passado. A receita nominal cresceu 10,1% em igual período. A redução do IPI, as condições favoráveis do crédito imobiliário e as ações do Programa Minha Casa Minha Vida contribuíram para o resultado positivo. Segundo o IBGE, o aumento da oferta de crédito habitacional foi de 37,6% em 2012.

Inflação

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou hoje a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S). Na segunda semana deste mês, notou-se uma queda da inflação em todas as capitais pesquisadas. Na média das capitais, o IPC-S ficou em 0,55%, 0,33 ponto percentual abaixo da taxa registrada na primeira semana do mês.

Marcello Antunes

Confira pesquisa do IBGE sobre o comércio varejista


Leia também