PT Monitoramento

Autoritarismo de Bolsonaro se expressa nos ataques à cultura

Governo Bolsonaro tem promovido ataques à produção artística e promovido censura ao pensamento
:: Da redação25 de outubro de 2019 10:50

Autoritarismo de Bolsonaro se expressa nos ataques à cultura

:: Da redação25 de outubro de 2019

Jair Bolsonaro e seus apoiadores nunca esconderam que a cultura é um de seus alvos preferidos de perseguição sob o pretexto de combate ao “marxismo cultural”, a “ideologia de gênero” ou, até mesmo, a “doutrinação nas escolas”.

Vários são os exemplos dessa perseguição à produção cultural neste primeiro ano de seu governo. Monitoramento do PT no Senado destaca que a perseguição e a censura ao pensamento crítico vêm acompanhado ataques do desmonte da presença do Estado como indutor de políticas culturais.

Obras e artistas têm sido vetados no processo seletivo para apoio financeiro e preteridos na cessão de espaços públicos ou simplesmente estão sendo cancelados, mesmo que já tenham sido pagos. Já aqueles que estão alinhados à ideologia de Jair Bolsonaro são favorecidos na obtenção de benefícios públicos.

Para se ter uma ideia da importância que os governos do PT deram ao setor da Cultura, o Monitoramento mostra que o orçamento do Ministério da Cultura, empenhado pelo governo em 2003, primeiro ano do governo Lula, saltou de R$ 138,8 milhões, excluídas as emendas parlamentares, para R$ 1,3 bilhão em 2013. Ao longo de 15 anos, sob os governos de Lula e Dilma, a pasta empenhou nada menos que R$ 9,479 bilhões.

Confira a íntegra do PT Monitoramento

 

Leia também