América Latina

Bancada condena tentativa de golpe nas eleições em Honduras

O que acontece em Honduras é mais uma tentativa de golpe branco contra as forças democráticas e populares na América Latina
:: Da redação4 de dezembro de 2017 13:13

Bancada condena tentativa de golpe nas eleições em Honduras

:: Da redação4 de dezembro de 2017

Os senadores e as senadoras que compõem a bancada do PT no Senado condenam, em nota, a tentativa de fraude na eleições presidenciais hondurenhas, ocorrida no último dia 26 de novembro.

De forma inexplicável, a contagem dos votos, que apontava para uma clara vitória de Salvador Nasralla, candidato da oposição democrática, foi interrompida devido a um suposto apagão informático. Desde então, a recontagem das urnas ocorre de forma seletiva e totalmente não transparente, favorecendo o candidato oficialista.

“O que acontece em Honduras é mais uma tentativa de golpe branco contra as forças democráticas e populares na América Latina, algo que, infelizmente, tornou-se comum na região”, afirma a nota.

 

NOTA DA BANCADA ACERCA DA SITUAÇÃO DE HONDURAS

A bancada do PT no Senado condena a tentativa do atual governo de Honduras de fraudar as eleições presidenciais ocorridas no último dia 26 de novembro.

De forma inexplicável, a contagem dos votos, que apontava para uma clara vitória de Salvador Nasralla, candidato da oposição democrática, foi interrompida devido a um suposto apagão informático. Desde então, a recontagem das urnas ocorre de forma seletiva e totalmente não transparente, favorecendo o candidato oficialista. Saliente-se que tal recontagem acontece sem a presença de representantes de partidos da oposição hondurenha.

Para piorar a situação, o governo de Juan Orlando Hernández decretou estado de sítio por 10 dias, ante a forte reação popular, que demanda transparência na recontagem de votos e a posse do legítimo candidato eleito. A repressão da polícia hondurenha já causou a morte de pelo menos sete pessoas.

Em nossa opinião, o que acontece em Honduras é mais uma tentativa de golpe branco contra as forças democráticas e populares na América Latina, algo que, infelizmente, tornou-se comum na região. Uma espécie de “golpe preventivo”, que tenta impedir que o candidato da esquerda democrática chegue legitimamente ao poder. Observamos que essa situação poderá se repetir no Brasil, dada à clara partidarização das nossas instituições, tal como ocorre em Honduras.

A Bancada do PT no Senado demanda que a recontagem de votos seja feita em todas as urnas de forma absolutamente transparente, com a presença de representantes dos partidos de oposição e de observadores internacionais independentes.

Por último, a Bancada do PT no Senado envia seu abraço fraterno ao povo hondurenho e sua mensagem de solidariedade a Salvador Nasralla e a todas as forças democráticas de Honduras.

 Brasília, 4 de dezembro de 2017

Leia também