Bancada do Acre articula liberação de recursos de emendas

Aníbal Diniz destacou a importância de uma atuação conjunta tanto nesse momento crítico.

:: Da redação28 de fevereiro de 2012 22:03

Bancada do Acre articula liberação de recursos de emendas

:: Da redação28 de fevereiro de 2012

A bancada federal do Acre decidiu por unanimidade, nesta terça-feira (28/02), colocar em prática um conjunto de ações para liberar recursos imediatos e de médio prazo em favor dos atingidos pelas enchentes no Acre. Os principais objetivos são conseguir o repasse imediato, pelo Governo Federal, dos R$ 12,6 milhões pedidos pelo governador Tião Viana e dos R$ 9 milhões pedidos pela prefeitura de Rio Branco para o atendimento emergencial às vítimas da alagação, além de articular a liberação e o direcionamento dos recursos das emendas dos parlamentares do Estado para as cidades atingidas.

O senador Aníbal Diniz (PT-AC), que coordenou a bancada em 2011, destacou a importância de uma atuação conjunta tanto nesse momento crítico como num futuro próximo, com as demandas por limpeza, segurança e reconstrução que serão urgentes com a vazante dos rios. “Estamos diante de uma situação extrema e tratando agora daquilo que é absolutamente emergencial, do atendimento às famílias, o que inclui desde colchões estragados à garantia de alimentação e saúde. Mas temos de pensar nisso e também estabelecer um plano de reconstrução e recuperação dos prejuízos para o Estado e para os municípios”, defendeu.

Ele acrescentou que o valor de R$ 12,6 milhões apresentado pelo governo do Acre ao Ministério da Integração para o atendimento imediato às oito cidades atingidas representa um passo a mais na recuperação do Estado, mas não o valor total que será necessário. “Esses recursos são um ponto de partida, como foram também os R$ 5 milhões liberados recentemente pelo governo federal, mas não serão suficientes. Por isso, decidimos trabalhar na estratégia de solicitar uma reunião com a presidente Dilma Rousseff e com um conjunto de ministros para negociar a liberação dos recursos das emendas parlamentares”, afirmou.

Hoje, a bancada federal do Acre tem cerca de R$ 160 milhões previstos em emendas parlamentares genéricas, ou seja, sem destinação específica, que podem ser usadas em diversas ações para a recuperação das cidades.

Os parlamentares pretendem negociar para esta semana, ou para a próxima, a reunião com a presidente Dilma e com os ministros da Integração, Fernando Bezerra; da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e das Relações Institucionais, Ideli Salvatti.  “O que decidimos fazer é somar nossos esforços para garantir, o mais rápido possível, um atendimento diferenciado para o governo e para as prefeituras do Acre”, afirmou Aníbal Diniz.

As decisões desta terça-feira foram tomadas na primeira reunião de 2012 que contou com a presença dos 11 parlamentares da bancada do Acre. O atual coordenador é o deputado Taumaturgo Lima (PT), que destacou a unidade dos parlamentares. Integram a bancada federal três senadores – Aníbal Diniz, Jorge Viana (PT), e Sérgio Petecão (PSD) – e oito deputados – Sibá Machado (PT), Taumaturgo Lima, Perpétua Almeida (PCdoB), Henrique Afonso (PV), Antônia Lúcia (PSC), Flaviano Melo (PMDB), Gladson Cameli (PP) e Marcio Bittar (PSDB).

 Assessoria do senador Aníbal Diniz

Leia também