Bancada pontua conquistas alcançadas durante liderança de Humberto

:: Da redação1 de fevereiro de 2012 21:03

Bancada pontua conquistas alcançadas durante liderança de Humberto

:: Da redação1 de fevereiro de 2012

“Essa bancada trabalhou para garantir a aprovação dos projetos mais importantes para o Governo e para o PT. Defendemos com firmeza nosso modo de governar e todos são corresponsáveis pelos avanços e pelos recordes de aprovação do governo da presidenta Dilma”.

Assim o senador Humberto Costa (PT-PE) resumiu a atuação dos senadores do partido durante o ano de 2011, ao se despedir da Liderança da bancada do PT e transferir o posto ao senador Walter Pinheiro (PT-BA), eleito por unanimidade pelos demais senadores para responder pela Liderança durante 2012.

Humberto Costa lembrou que os senadores do PT trabalharam para aprovar todas as propostas que o Governo Federal enviou ao Congresso em 2012, mesmo quando a bancada não tinha ainda posição formada ou quando nem todos os senadores tinham a mesma posição, como no caso da regulamentação dos royalties do petróleo do pré-sal, do Código Florestal e da Emenda 29 – que estabelece o percentual de recursos que União, estados e municípios devem investir em saúde.

Além desses temas, a bancada do PT também trabalhou na união da base de apoio ao governo para que fossem aprovadas a prorrogação da Desvinculação de Receitas da União (DRU), Comissão da Verdade, o novo valor do Salário Mínimo, a Lei de Acesso à Informações, a revisão dos valores pagos ao Paraguai por Itaipu, o Aviso Prévio Proporcional, o SuperSimples, o Plano Plurianual, o Orçamento,  entre outros.

Dentre as medidas provisórias enviadas pelo Poder Executivo, os senadores do PT colaboraram para a aprovação de 32 das 35 que chegaram ao Senado.

Humberto também ressaltou o trabalho desenvolvido para ampliar a melhorar o trabalho de assessoria à bancada. “No início da minha gestão, implantamos um novo modelo de gestão das atividades da Liderança, baseado na criação de núcleos temático. Com essa alteração, passamos a aproveitar melhor os recursos humanos disponíveis, articular mais intensamente as posições e ações da bancada e democratizar as nossas instâncias decisórias”, explicou.

Ele enfatizou que, com a estrutura fortalecida, foi possível dinamizar e fortalecer áreas como a Comunicação Social, com a criação de uma agência de notícias do PT no Senado, e as assessorias técnicas.

“O novo site da liderança representou um dos maiores avanços desse período”, avaliou o ex-líder.  Segundo ele, o endereço eletrônico www.ptnosenado.org.br, “antes oculto como endereço secundário do Senado, sem identidade própria, enfrentava limitações técnicas e tinha pouquíssima visibilidade, sendo de difícil localização pelos principais sites de busca da Internet.”

Sobre a remodelação da assessoria técnica, Humberto destacou a elaboração de pareceres e relatórios pelo núcleo de assessores. “A preparação prévia proporcionada pelas reuniões dos núcleos deu maior embasamento às ações dos parlamentares dos núcleos temáticos e proporcionou maior articulação de posições nas comissões”, avaliou.

Outro ponto destacado por Humberto foi o que ele chamou de democratização e descentralização das instâncias decisórias. “Além de permitir maior concatenação das posições e ações da Bancada, a criação dos núcleos temáticos, chefiados por vice-líderes, também democratizou e descentralizou as instâncias decisórias da Liderança, um avanço político muito significativo”, disse.

Por fim, o senador pernambucano disse que o ano fechou com um grande número de debates de alto nível com o primeiro escalão do Governo. “Verificou-se, de fato, um bom número de debates com ministros do governo, que trouxeram valiosa contribuição à bancada em temas importantes, como os relativos ao programa Brasil Sem Miséria, ao desenvolvimento das obras do PAC, à política econômica brasileira, entre outros”, concluiu.

Giselle Chassot

Leia também