BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012

Crédito cresce 25% no ano e atinge participação de mercado histórica de 20,4%. O BB, primeiro banco a atingir marca de R$ 1,0 trilhão em ativos.

:: Da redação21 de fevereiro de 2013 13:42

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012

:: Da redação21 de fevereiro de 2013

O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 12,2 bilhões em 2012, o que corresponde a retorno anualizado sobre o patrimônio líquido médio (RSPL) de 19,8%. O lucro líquido sem Previ em 2012 foi de R$ 11,4 bilhões, aumento de 10,2% em relação a 2011, marca recorde.

No quarto trimestre o lucro líquido foi de R$ 4,0 bilhões, alta de 45,5% em relação ao trimestre anterior de 27,0%. Desconsiderando a Previ, o lucro líquido no período ficou em R$ 3,8 bilhões. A remuneração aos acionistas no exercício somou R$ 4,9 bilhões, equivalente a 40% do lucro líquido, sendo R$ 3,3 bilhões na forma de juros sobre capital próprio e R$ 1,6 bilhão em dividendos.

BB mantém crescimento em ativos após atingir marca histórica

O BB, primeiro banco brasileiro a atingir marca de R$ 1,0 trilhão em ativos, manteve sua trajetória de crescimento no ano, alcançando ao final de 2012 o valor de R$ 1,15 trilhão, evolução de 17,2% em relação a 2011 e de 4,2% em relação ao final do 3T12. A expansão da carteira de crédito foi o principal fator para o crescimento durante o ano.

Carteira de crédito atinge R$ 581 bilhões

A carteira de crédito ampliada atingiu R$ 581 bilhões em dez/2012, crescimento de 9,1% em relação ao trimestre anterior e 24,9% em 12 meses. Destaque para carteira de pessoa jurídica, com crescimento de 30,3% em 12 meses. O BB encerrou o ano mais uma vez como líder em crédito no Sistema Financeiro Nacional, atingindo patamar histórico de 20,4% de participação de mercado, contra 19,2% em dez/11.

Carteira de Crédito PF cresce 26% no ano

A Carteira de Crédito para pessoa física finalizou o ano com saldo de R$ 115,6 bilhões, crescimento de 7,1% no trimestre e de 25,9% sobre o mesmo período do ano anterior. Desse total, 74,1% estão concentrados nas linhas de crédito de menor risco (Crédito Consignado, CDC Salário, Financiamento de Veículos e Crédito Imobiliário). Destaques para as carteiras de Financiamento de Veículos e de Crédito Consignado, com crescimentos nos últimos 12 meses de 134,9% e 20,4% respectivamente.

Crédito imobiliário atinge R$ 12,9 bilhões

O crédito imobiliário (PF e PJ), segmento em que o BB começou a operar em 2008, finalizou o ano com saldo de R$ 12,9 bilhões, expansão de 68,5% em 12 meses. O volume contratado no 4º trimestre de 2012 atingiu R$ 3,1 bilhões, 89% a mais do que o observado no mesmo período de 2011. O volume de negócios com pessoas físicas no trimestre chegou a R$ 1,9 bilhão e de pessoas jurídicas a R$ 1,2 bilhão. A carteira PF se destaca mais uma vez, com crescimento de 69,0% em um ano, finalizando 2012 com saldo de R$ 10,2 bilhões. Ao todo, foram contratadas 12.144 operações no último trimestre, com crescimento de 59,1% sobre o trimestre anterior.

O BB também superou a meta estabelecida do Programa Minha Casa Minha Vida para 2012, ultrapassando 114 mil unidades habitacionais contratadas nas faixas 1, 2 e 3. Os primeiros projetos da faixa 1 (renda familiar mensal até R$ 1.600,00) foram iniciados em junho e o banco já conta com 50.349 unidades habitacionais contratadas, em empreendimentos localizados em 17 Estados brasileiros.

Crédito PJ mantém crescimento

O BB registrou crescimento de 30,3% em 12 meses na carteira de crédito PJ, apresentando saldo de R$ 273,8 bilhões ao final de 2012. Destaque para as operações de capital de giro, que apresentaram crescimento de 39,7% em 12 meses e de 17,3% em relação ao trimestre anterior. As operações com micro e pequenas empresas finalizaram o ano com crescimento de 30,7% em relação ao mesmo período de 2011 e as médias e grandes empresas apresentaram alta de 30,1% em 2012.

Inadimplência em queda

Ao final de 2012 os índices de inadimplência do BB se mantiveram menores do que os observados no sistema financeiro. O índice de operações vencidas há mais de 90 dias ficou em 2,05% da carteira de crédito, abaixo dos 2,19% registrados em set/2012 e 2,16% em dez/2011. No mesmo período, o sistema financeiro registrou aumento no seu índice, de 3,60% em dez/2011 para 3,64% em dez/2012.

Desembolso

Em 2012, o BB consolidou sua posição como um dos mais importantes agentes financiadores do crédito para investimento no País. No ano, foram analisados grandes projetos em áreas como Energia, Petróleo, Infraestrutura Rodoviária e Setor Naval, onde R$ 47,5 bilhões já foram contratados ou estão em fase de contratação.

O desembolso de crédito para investimento atingiu no ano o montante de R$ 42,8 bilhões (crescimento de 27% em relação a 2011), com destaque para as linhas de repasse de recursos do BNDES, Pronaf, Investimento Agropecuário, FCO e PROGER. Nas linhas de repasse do BNDES, desde 2008 o BB é o agente financeiro líder no repasse global de recursos. Em 2012, o Banco do Brasil atingiu participação de mercado de 28,6%, com a realização de 572 mil operações. Destaca-se também a liderança absoluta do BB no cartão BNDES, com desembolso de R$ 6,9 bilhões, equivalente a 72% do total da linha no BNDES.

Agronegócios alcançam a marca de R$ 108 bilhões

O BB encerrou o ano alcançando a marca de R$ 108,0 bilhões em sua carteira de agronegócios, valor 20,8% maior do que o registrado em 2011 e 9,8% em relação ao trimestre anterior, proporcionando 62,5% de participação no Sistema Nacional de Crédito Rural. Destaques para o Pronaf, que finalizou o ano com saldo de R$ 24,2 bilhões, crescimento de 20,7% em 12 meses e o Pronamp, que apresentou crescimento de 66,1% em relação a dez/11. O Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC) já teve R$ 1,6 bilhão contratado na safra 2012/2013, o que corresponde a cerca de 88% dos valores contratados no Sistema Nacional de Crédito Rural (SNCR).

Informações da Assessoria de Imprensa do Banco do Brasil

Leia também