Humberto Costa

Bolsonaristas estão desesperados com investigação do laranjal

“Já sabemos que Bolsonaro está diretamente implicado no esquema sujo. Tudo indica que houve dinheiro desviado via caixa 2 para irrigar a campanha dele", destacou o senador
:: Assessoria do senador Humberto Costa9 de outubro de 2019 09:59

Bolsonaristas estão desesperados com investigação do laranjal

:: Assessoria do senador Humberto Costa9 de outubro de 2019

A intensa troca de acusações entre Bolsonaro, integrantes do PSL e apoiadores do presidente, que se agravou nesta terça-feira (8), se deve, de acordo com o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), ao avanço das investigações da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público (MP) sobre o esquema de caixa 2 e candidaturas laranjas do PSL.

O senador disse que os bolsonaristas estão conseguindo mentir ainda mais, com a maior cara de pau, com o agravamento da situação do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, já indiciado pela PF e denunciado pelo MP.

“Já sabemos que Bolsonaro está diretamente implicado no esquema sujo. Tudo indica que houve dinheiro desviado via caixa 2 para irrigar a campanha dele. Isso é apenas mais uma prova da fraude das eleições de 2018”, afirmou.

Humberto ressaltou que, hoje, para completar, o WhatsApp informou oficialmente que houve disparos de mensagens em massa no pleito do ano passado, reforçando a ideia de que o processo foi completamente corrompido. Ele acredita que a vitória de Bolsonaro ocorreu em cima de fake news e laranjal e que tudo isso ficará comprovado nas investigações.

“Isso se elas não forem manipuladas pelo ministro da Justiça, Sergio Moro. O ex-juiz foi rápido em fazer a defesa do presidente, isentando-o de qualquer responsabilidade. Como ele pode atestar a inocência de Bolsonaro se não tem acesso ao inquérito? Ou ele está interferindo diretamente no trabalho da Polícia Federal para salvar a pele do chefe e do seu entorno enlameado?”, questionou.

O parlamentar entende que o ministro deveria estar preocupado em responder aos “incontáveis crimes” de que é acusado juntamente com outros agentes do Estado que agiam nos “esgotos da Lava Jato”. Para Humberto, a atuação ilegal de Moro desonrou a magistratura brasileira e escancarou seus projetos políticos.

“Os propósitos de Moro ficam cada vez mais claros agora, quando o ex-juiz, que fez o papel de acusador de Lula, virou defensor de Bolsonaro. Ao defender o presidente, Moro desqualifica o inquérito em que Bolsonaro é citado como beneficiário do esquema de caixa 2. Ou delação só vale para condenar Lula?”, criticou.

Confira a íntegra da matéria

Leia também