Brasil criou 196.913 empregos com carteira assinada em abril

Desde 2011, o crescimento de empregos representou aumento de 9,39% - foram  criados 4.139.853 postos de trabalho. A alta foi em todos os setores.

:: Da redação21 de maio de 2013 20:38

Brasil criou 196.913 empregos com carteira assinada em abril

:: Da redação21 de maio de 2013

No acumulado do ano, o emprego cresceu
1,39%, um acréscimo de 549.064 postos de
trabalho

Em abril, foram criados 196.913 empregos com carteira assinada no País, o que representa aumento de 0,49% em relação ao mês anterior, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta terça-feira (21).

O desempenho positivo é resultado da geração de 1.938.169 admissões e 1.741.256 desligamentos, os maiores para o período. Entre janeiro de 2011 e abril de 2013, o crescimento de empregos representou +9,39%, o que traz um aumento de 4.139.853 postos de trabalho.

Ontem, a presidenta Dilma Rousseff já adiantou os números e comemorou: “o número é extraordinário e a sua importância fica ainda maior quando comparamos a nossa situação com a dos países desenvolvidos, em especial os países da Europa, onde o desemprego tem crescido para níveis estratosféricos”.

Para o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, os dados demonstram a retomada no aumento do emprego formal. “Os números são otimistas, pois demonstram crescimento em praticamente todos os setores da economia”, avalia o ministro, reiterando a expectativa do ministério do Trabalho de que o país gere 1,5 milhão de vagas em 2013.

No acumulado do ano, o emprego cresceu 1,39%, um acréscimo de 549.064 postos de trabalho.

Crescimento generalizado

Pela primeira vez no ano os oito setores de atividade econômica apresentaram crescimento na geração de emprego, sendo o setor de serviços o que mais gerou postos de trabalho, 75.220 novas vagas (+0,46%), seguido da indústria de transformação com 40.603 postos (+0,49%), a construção civil com 32.921 (+1,03%) e a agricultura com 24.807 (+1,59%).

O crescimento do emprego foi verificado em quase todos os estados brasileiros, sendo que Goiás com 18.676 postos (+1,59%) e Sergipe com 2.520 (+0,89%) apresentaram saldo recorde. Santa Catarina com 10.273 postos (+0,53%) e Amapá com 583 postos (+0,77%) apresentaram o segundo maior saldo para o período. Nas nove áreas metropolitanas o crescimento registrado foi de 0,31%, um acréscimo de 51.618 vagas formais.

Informações do Ministério do Trabalho

Com informações da Agência Brasil

Foto: Blog TNH1

Leia mais:

Brasil criou mais de 4 milhões de empregos formais no governo Dilma


Leia também