Brasil tem plano nacional de combate ao consumo de crack

:: Da redação26 de setembro de 2011 19:55

Brasil tem plano nacional de combate ao consumo de crack

:: Da redação26 de setembro de 2011

O Brasil vai investir, até o final de 2011, R$ 410 milhões para combater o consumo de crack e outras drogas no País. O enfrentamento prevê três frentes que vão abordar prevenção, combate ao tráfico e tratamento.

As ações são executadas por quatro órgãos federais inseridos no Plano: Ministério da Justiça (R$ 120 milhões); Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (R$ 100 milhões), Secretaria Nacional Antidrogas (R$ 100 milhões) e Ministério da Saúde (R$ 90 milhões).

O Ministério da Saúde já executou quase R$ 70 milhões até julho de 2011. Estes recursos foram aplicados tanto na ampliação da assistência direta à saúde de usuários de crack e outras drogas como também na capacitação de profissionais de saúde que atuam neste segmento.

As ações incluem aquisição de equipamentos, custeio e implantação de Centros de Atenção Psicossocial (CAPS); incentivos financeiros para municípios de pequeno porte; qualificação e avaliação dos serviços e das redes de atenção em álcool e outras drogas; qualificação profissional; capacitação de novos profissionais de saúde; Escola de Redução de Danos; implantação e manutenção de Consultórios de Rua; incentivo financeiro para ações de Redução/Prevenção de Danos em CAPS-ad (álcool e drogas); implantação de Casas de Acolhimento Transitório; incentivo financeiro para montagem de oficinas para geração de renda; financiamento de leitos de internação específicos para usuários de álcool e drogas e em comunidades terapêuticas.

O crack é uma substância derivada da cocaína, apresentada em forma de pedras, feita a partir da mistura da pasta base com diversos produtos químicos. É uma droga estimulante do sistema nervoso central, que causa o aumento da pressão arterial e aceleração dos batimentos cardíacos. O uso frequente pode provocar convulsões, parada cardíaca e levar à morte.

Portal Brasil

Saiba mais sobre o crack


Leia também