China acusa EUA

Campanha promove pânico e estimula preconceito

Nesta segunda-feira, foi divulgada agressão a uma estudante descendente de japoneses no metrô do Rio de Janeiro
:: Cyntia Campos3 de fevereiro de 2020 13:21

Campanha promove pânico e estimula preconceito

:: Cyntia Campos3 de fevereiro de 2020

O governo dos Estados Unidos está “criando e espalhando pânico” em torno da epidemia do coronavírus. A denúncia é do governo da China — país em cujo território foi identificado o foco original da doença.

A reação da China, nesta segunda-feira (3), foi desencadeada pela decisão do governo de Donald Trump de restringir a entrada no território dos EUA de cidadãos chineses e de não-residentes procedentes do país asiático.

Medidas como essa reforçam a avalanche de boatos e desinformação que vem provocando ataques xenófobos a pessoas de ascendência asiática em diversos países.

Também nesta segunda-feira, foi divulgada uma agressão a uma estudante descendente de japoneses no metrô do Rio de Janeiro.

Gatilho para xenofobia
“Ela falou que eu ficava espalhando doenças para todos e me chamou de nojenta (…) Ela estava em total estado de fúria e descontrole apenas com a minha presença”, relatou a estudante de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro Marie Okabayashi de Castro Lemos em suas redes sociais.

“Esta epidemia, além de vitimar a população chinesa, também tem sido usada por vários grupos xenófobos contra o país”, protestou a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR). No último final de semana, por meio de nota oficial, a direção do partido repudiou as manifestações preconceituosas e cobrou “respeito entre os povos e pelo sofrimento do povo chinês, uma cultura milenar que tanto contribuiu para a humanidade”.

Bolsonaro irresponsável
O PT também condenou a atitude irresponsável do governo Bolsonaro, que alegou ser “caro e inviável” apoiar ou repatriar os brasileiros que estão em zonas de risco do coronavírus.

“O Brasil tem o dever de zelar pelos seus cidadãos e cidadãs em qualquer lugar do mundo”, lembra a manifestação oficial do PT.

EUA espalham pânico
O governo dos Estados Unidos “foi o primeiro a retirar os funcionários do consulado em Wuhan, a mencionar a retirada parcial dos funcionários da embaixada e a impor uma proibição de entrada no território aos visitantes chineses”, disse Hua Chunying, porta-voz da diplomacia de Pequim. “Não param de criar e espalhar o pânico, o que dá um exemplo muito ruim”, completou.

O governo Trump também recomendou a seus cidadãos que evitem viajar à China ou que abandonem o país.

Segundo o porta-voz do governo chinês, os EUA “não ofereceram qualquer ajuda substancial” para o combate à epidemia, ao contrário de países como França, Japão, Turquia, Paquistão, Irã, Rússia e Reino Unido, que enviaram medicamentos, equipamentos e outros insumos.

Até esta segunda-feira, a epidemia do coronavírus já matou 360 pessoas e pode ter contagiado cerca de 17 mil.

LEIA NOTA OFICIAL DO PT EM SOLIDARIEDADE AO POVO E GOVERNO DA CHINA

 

Leia também