Cerca de R$ 15 bilhões serão investidos em inovação no País

:: Da redação9 de novembro de 2012 18:33

Cerca de R$ 15 bilhões serão investidos em inovação no País

:: Da redação9 de novembro de 2012

As áreas priorizadas são saúde, aeroespacial, tecnologia da informação e telecomunicações

Cerca de R$ 15 bilhões serão destinados ao setor de inovação. O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação anunciou que até 2014 haverá aplicação nas áreas de crédito, subvenção e fomento. Com o recurso, as companhias inovadoras brasileiras terão mais oportunidades de financiamento. O anuncio aconteceu durante o seminário Inovação e Desenvolvimento Econômico

O ministro Marco Antonio Raupp citou algumas áreas que serão contempladas com programas, como saúde, aeroespacial, tecnologia da informação (TIC) e telecomunicações.

Junto com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), o ministério está coordenando recursos de diferentes fontes para as companhias inovadoras. Um reforço de 3 bilhões no orçamento de crédito da Finep já foi aprovada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Além da Finep, a ação envolve o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o MCTI  e Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic).

Investimentos
Ainda durante o seminário, Raupp apresentou também a nova roupagem do Programa de Subvenção Econômica para os próximos anos. De 2012 a 2014, será aplicado R$ 1,2 bilhão nesta modalidade de financiamento não reembolsável.

O ministro apresentou a previsão de que para 2013, o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) deve ter disponível cerca de R$ 4,5 bilhões. “É importante que não haja descontinuidade de recursos”, frisou. O valor se soma aos R$ 15 bilhões provenientes de diferentes fontes anunciados por ele.

Haverá três tipos de aplicação dos recursos: R$ 700 milhões para a Subvenção Econômica Nacional (áreas como tecnologia da informação e comunicação (TIC), nanotecnologia e materiais, biotecnologia, saúde, energia, defesa, nuclear, aeroespacial, desenvolvimento social, dentre outros), R$ 300 milhões para subvenção combinada com crédito (integração de instrumentos) e R$ 190 milhões para subvenção descentralizada (Programa Tecnova).

Financiadora de Estudos e Projetos

Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação

Leia também