Cobertura da Previdência atinge 82% dos idosos no Brasil

:: Da redação3 de fevereiro de 2014 18:04

Cobertura da Previdência atinge 82% dos idosos no Brasil

:: Da redação3 de fevereiro de 2014

Previdência atende 20,5 milhões de idosos (INSS)

A maioria absoluta dos idosos brasileiros está coberta pelo regime de previdência pública. De acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 2012 (Pnad), 82% dos brasileiros com mais de 60 anos estão incluídos no sistema. Isso representa um universo de 20,5 milhões de pessoas. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS).

Deste total, 9,5 milhões são homens e 10,8 milhões são mulheres. O número de idosos protegidos pela Previdência apresenta estabilidade desde 1995, ano em que foi registrada cobertura de 80,1% de brasileiros com idade acima de 60 anos. Desde então, o número sempre se manteve entre 80% e 82%.

Os dados também revelam que 71,4% de brasileiros com idade entre 16 e 59 anos contribuem para a Previdência Social. São, portanto, mais 61,8 milhões de pessoas cobertas pelo regime. Elas faziam parte de um universo de 86,6 milhões de pessoas que se declararam ocupadas. Isso representa uma cobertura de 71,4%. Significa que de cada 10 trabalhadores, sete estavam protegidos.

Análise do Departamento do Regime Geral de Previdência Social mostra que a maior categoria com pessoas protegidas é a de contribuintes do Regime Geral de Previdência Social (55,6% dos ocupados com idade entre 16 e 59 anos). Se considerado o gênero, em 2012, a proteção social era maior entre os homens (71,9%) frente às mulheres (70,6%).

O estado com maior proteção previdenciária foi Santa Catarina, com 84,5% dos ocupados. O Distrito Federal também ficou acima da média nacional e registrou 78,6% de proteção social. Já a unidade da federação com menor cobertura foi Pará, com 54,7%.

Para o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, os números retratam os esforços da instituição para alcançar cada vez mais segurados. “Isso comprova a eficácia do trabalho que foi feito nos últimos anos aqui na Previdência. Estamos conseguindo alcançar cada vez mais segurados e oferecer mais proteção às famílias”, comemora.

Ainda segundo a PNAD, 24,8 milhões de trabalhadores estavam sem cobertura previdenciária em 2012. Desses, 13,3 milhões tinham capacidade contributiva, com renda igual ou superior a um salário mínimo. “Nesse contingente está o nosso maior desafio. Desenvolvemos políticas para mostrar a esses cidadãos a importância de se formalizar e contar com os benefícios da Previdência”, explica Garibaldi.

Com informações da assessoria de imprensa do MPAS e da Agência Brasil

Leia mais:

Aposentados que ganham acima do mínimo terão reajuste de 5,56%

Benefícios do INSS são reajustados em 6,15%

 

Leia também