Em defesa do Brasil

Com REDE e PCB, Fórum da Oposição cresce para 7 partidos 

Os sete partidos farão plenária com movimentos sociais, reunião com governadores e visitas à OAB e STF; todos criticam proposta de pacto de Bolsonaro contra o povo
:: Da redação29 de maio de 2019 16:32

Com REDE e PCB, Fórum da Oposição cresce para 7 partidos 

:: Da redação29 de maio de 2019

Com o ingresso da Rede e do PCB, que se somam ao PT, PSB, PDT, PSOL e PCdoB, o Fórum dos Partidos de Oposição passou a contar com a participação de sete partidos. A formalização do ingresso ocorreu neste quarta-feira, na sede do PSB, em Brasília.

Na reunião, o Fórum dos Partidos de Oposição decidiu se posicionar contra a ideia de pacto articulada por Bolsonaro com os presidentes da Câmara, Senado e Supremo Tribunal Federal.

A presidenta do PT, Gleisi Hoffmann disse que “é indefensável a participação do Supremo na definição de políticas de governo que um dia terão de julgar”. Na avaliação dos participantes, trata-se de uma proposta contra o povo, articulada entre setores políticos e não por instituições.

Participaram da reunião, além de Gleisi, os presidentes do PSB, Carlos Siqueira, do PDT, Carlos Lupi, do PSOL, Juliano Medeiros, a presidenta do PCdoB, Luciana Santos, o porta-voz nacional da Rede, Pedro Ivo Batista, e o dirigente nacional do PCB, Golbery Lessa, além de parlamentares e outros dirigentes dos sete partidos.

AGENDAS

O Fórum definiu um cronograma de atividades para ampliar a luta em defesa da democracia, da soberania nacional e dos direitos ameaçados pelo governo Bolsonaro.

Entre as agendas do Fórum, está definida uma reunião do Fórum com os governadores do campo progressista, que está sendo articulada pelo governador do Piauí, Welington Dias (PT).

Além da reunião com os governadores, foi marcada para o dia 10 de junho uma plenária com representantes dos movimentos sociaiscentrais sindicais e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

No dia 11 os presidentes e representantes dos partidos visitarão a OAB em Brasília.

Ainda sem data marcada, também vão se encontrar com o presidente do STFDias Toffoli, para tratar da defesa da Constituição e do estado de direito.

Da Redação do PT Senado com PT Nacional.