Comissão da Câmara aprova PEC que reserva vagas para deputados negros

:: Da redação30 de outubro de 2013 21:12

Comissão da Câmara aprova PEC que reserva vagas para deputados negros

:: Da redação30 de outubro de 2013

Proposta petista que altera a Constituição reserva vagas na Câmara dos Deputados, nas assembleias legislativas e na Câmara legislativa do DF.

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados (CCJ) aprovou, nesta quarta-feira (30), a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 116/2011), de autoria do deputado Luiz Alberto (PT-BA), que reserva vagas na Câmara dos Deputados, nas assembleias legislativas e na Câmara Legislativa do Distrito Federal, por cinco legislaturas, para parlamentares negros. O deputado Luiz Couto (PT-PB) foi o relator da matéria e apresentou parecer favorável.

Pela proposta, que agora terá o seu mérito analisado por uma comissão especial, o número de vagas reservadas será definido com base no percentual de pessoas que tenham se declarado negras ou pardas no último censo do IBGE. Esse número não poderá ser menor que 1/5 do total das vagas no Parlamento ou maior que a metade das vagas.

Para o deputado Luiz Alberto, que preside a Frente Parlamentar Mista pela Igualdade Racial e em Defesa dos Quilombolas, “não se trata de criar mecanismos para que, aos poucos, a população negra se inclua nos órgãos decisórios do Estado brasileiro, mas de reconhecer que ela está pronta para fazer política”. O que se propõe, segundo Luiz Alberto, é “dar um choque de democracia nas casas legislativas e que esse choque recaia sobre a democracia brasileira, e nas relações entre a equidade social, econômica, cultural e política”.

Pelos cálculos do deputado Luiz Alberto, quando for aprovado o mérito da PEC, os atuais 30 deputados negros na Câmara passariam para 150. “Não tenho nenhuma ilusão de que vá ser fácil aprovar o mérito dessa proposta, mas queremos fazer o debate público, com os movimentos sociais, com a sociedade, para que isso repercuta no Parlamento e possamos aprovar essa PEC”, ressaltou.

Com informações da Liderança do PT na Câmara
 

Conheça a íntegra da PEC 116/2011

Leia também