Confiança do comerciante cresce pelo quarto mês consecutivo


Dados da CNC mostram que alta foi provocada pelo item que mede a intenção de investimentos do empresário do comércio.

:: Da redação3 de dezembro de 2012 20:34

Confiança do comerciante cresce pelo quarto mês consecutivo

:: Da redação3 de dezembro de 2012

A confiança do empresariado mostra, pelo quarto mês consecutivo, uma expectativa otimista. A impulsão é assegurada por perspectivas favoráveis para os próximos meses, de acordo com dados revelados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A CNC registrou alta de 0,5% no Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) de novembro.Em outubro, o índice subia de forma ainda mais intensa, e mostrou avanço de 2,2% ante mês anterior.

 O avanço deste mês foi provocado, principalmente, pelo item que mede a intenção de investimentos do empresário do comércio (+1,7%). A avaliação das condições correntes do setor registrou queda de 1,0%, enquanto as expectativas cresceram 0,5%. Situado aos 128,6 pontos, o nível geral de confiança sintetiza um cenário corrente positivo, com perspectivas favoráveis para os próximos meses.

Para a CNC, a percepção de um ritmo de atividade econômica corrente mais fraco por parte dos empresários do comércio não se traduziu em percepções pessimistas a respeito do cenário empresarial para os próximos meses. O índice revela uma avaliação positiva para os próximos meses, em função da elevada tendência de que novas contratações e investimentos ocorram, especialmente nas empresas do setor no médio prazo.

Assim, na avaliação da entidade, esse cenário projeta, para 2013, crescimento do setor semelhante ao que deve ser registrado em 2012, quando as vendas do comércio varejista devem subir em torno de 8% ante ano anterior – favorecidas principalmente por bom desempenho, na atividade, nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, avaliou a confederação.

Com agências online

 

Veja a análise e os gráficos da CNC

Leia mais: 

Confiança da indústria cresce em todos os segmentos em novembro
 

Empresários do comércio estão mais confiantes, mostra FGV
 

Confiança da indústria atinge maior nível desde junho de 2011

Leia também