Consórcio Nordeste

Consórcio lança Nordeste Acolhe, esperança para órfãos da Covid-19

Programa prevê auxílio de R$ 500 para crianças e adolescentes e foi celebrado nesta quarta (25), em Natal. “O que estamos fazendo não é caridade, é dever do Estado e direito de cidadania”, diz Fátima Bezerra
:: Agência PT de Notícias26 de agosto de 2021 09:19

Consórcio lança Nordeste Acolhe, esperança para órfãos da Covid-19

:: Agência PT de Notícias26 de agosto de 2021

Mais do que uma ferramenta para auxiliar famílias em situação de vulnerabilidade social, o Acolhe Nordeste representa um sopro de esperança e a chance de um futuro mais fraterno para milhares de crianças. Nesta quarta (25), o Consórcio Nordeste lançou, em Natal (RN) o programa social que irá amparar, até a maioridade, crianças e adolescentes órfãos de vítimas da Covid-19. O programa, que irá pagar um benefício de R$ 500, será adotado nos nove estados da região que integram o Consórcio.

A iniciativa, inédita no país, foi fruto de um debate na Câmara Técnica de Assistência Social do Consórcio, coordenada pela governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, a partir das ações implementadas pelo governador Flávio Dino no Maranhão com o Auxílio Cuidar.

“O que estamos fazendo hoje com o lançamento do Nordeste Acolhe não é caridade”, afirmou Fátima Bezerra. “É dever do Estado e direito de cidadania. É a visão de uma região cujos gestores e gestoras têm sensibilidade social e sabem que governar é, principalmente, cuidar das pessoas”, pontuou Bezerra.

 

A governadora lembrou que, apenas no Nordeste, mais de 26 mil crianças e adolescentes perderam pai, mãe ou outro responsável direto pelo seu sustento, 1.600 só no Rio grande do Norte. No país, são 113 mil crianças e jovens desamparados, segundo estudo da revista Lancet.

“Sabemos que [o auxílio] não devolve a vida”, reconheceu o governador Wellington Dias, presidente do Consórcio Nordeste. “Mas entendemos que é um compromisso social auxiliar jovens órfãos de pai ou mãe devido a pandemia da Covid-19”, justificou Dias.

 

Segundo uma das diretrizes do Pacto Social do Nordeste, o programa visa reduzir os impactos sociais e econômicos das perdas nas vidas dos órfãos. também prevê uma atuação articulada para o desenvolvimento saudável de crianças e adolescentes em famílias substitutas e/ou em acolhimento institucional.

Para tornar o programa eficaz e célere, os estados deverão mapear crianças e adolescentes em situação de orfandade para a inserção nos serviços e benefícios socioassistenciais. As políticas preveem ainda o amparo a crianças e adolescentes em situação de orfandade bilateral e/ou de famílias monoparentais.

“O Programa Nordeste Acolhe “é a expressão de um Nordeste que diante de uma crise sanitária devastadora salva vidas, protege e acolhe os que mais precisam”, define o documento Câmara Temática de Assistência Social do Consórcio do Nordeste.

Leia também