Áudio

Contra nova tragédia em Pau D’arco, petista vai ao Incra buscar solução

Assentados ainda temem conflitos quase dois anos depois da chacina de dez sem terras. Senadores cobrarão agilidade do Incra
:: Carlos Mota27 de fevereiro de 2019 16:10

Contra nova tragédia em Pau D’arco, petista vai ao Incra buscar solução

:: Carlos Mota27 de fevereiro de 2019

 

Assentados da fazenda Santa Lúcia, em Pau D’Arco (PA), onde 10 pessoas foram assassinadas em 2017, se reuniram com senadores em Brasília, nesta quarta-feira (27), e pediram ajuda para pressionar o Incra a agilizar a regularização das terras ocupadas. Eles temem novos confrontos na região.

Os donos da fazenda Santa Lúcia aceitaram vender o local para o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) por R$ 22 milhões. Porém, quase dois anos após a tragédia, o órgão ainda não fez o pagamento para garantir a entrega da área de quase seis mil hectares aos posseiros.

“Nesses casos, as terras são confiscadas para a reforma agrária e asseguradas para os assentados. Nossa tarefa agora é arrancar o orçamento do Incra para garantir a indenização dos donos da fazenda o mais rápido possível”, explicou o senador Paulo Rocha.

Leia também