Crédito da Caixa cresce 43% em 12 meses

:: Da redação9 de maio de 2013 18:18

Crédito da Caixa cresce 43% em 12 meses

:: Da redação9 de maio de 2013

A CEF voltou a bater recorde de contratação
imobiliária, com R$ 28,9 bilhões no 1º trimestre,
alta de 31,7% em relação ao mesmo período
de 2012

Um ano após o lançamento do Programa Caixa Melhor Crédito, a carteira de crédito da Caixa econômica Federal atingiu saldo de R$ 390,6 bilhões, evolução de 43% no período. Mais de 90% da carteira é classificada com ratings de AA a C (considerados adimplentes). O banco encerrou o primeiro trimestre de 2013 com lucro líquido de R$ 1,3 bilhão, 12,5% maior que o obtido no mesmo período do ano passado, com retorno de 22,4% sobre o patrimônio líquido médio. As receitas totais atingiram R$ 21,5 bilhões, com evolução de 13,6%, enquanto as receitas com operações de crédito alcançaram R$ 9,9 bilhões, crescimento de 21,1%.

O total de ativos administrados em março era de R$ 1,3 trilhão, sendo que R$ 731 bilhões desse montante referem-se a ativos próprios, evolução de 30,9% em relação ao mesmo mês de 2012.

Impulsionada pelo Programa CAIXA Melhor Crédito, a contratação de crédito totalizou R$ 88,2 bilhões no primeiro trimestre do ano, sendo que o crédito comercial respondeu por R$ 51,1 bilhões, crescimento de 54,5% em relação ao mesmo período de 2012. As operações com pessoas físicas alcançaram R$ 27,3 bilhões, enquanto as com pessoas jurídicas atingiram R$ 23,8 bilhões, aumento de 50,9% e 59%, respectivamente, comparadas ao mesmo período do ano passado.

Nos três primeiros meses do ano, a CAIXA originou cerca de 31% do crédito do mercado. Com isso, aumentou para 16% a sua participação, evolução de 2,9 pontos percentuais desde março de 2012.

O índice de inadimplência do banco fechou o trimestre em 2,3%, abaixo do percentual médio do mercado, de 3,6%. O índice de Basiléia encerrou o trimestre em 14,2%, superior em 3,2 pontos percentuais ao limite mínimo exigido, e superior em 1,4 ponto percentual em relação ao mês de março do ano passado.

Os recursos captados em montante recorde para um primeiro trimestre retratam o sucesso da estratégia empresarial da Caixa.  Nos três primeiros meses de 2013, os saldos das captações atingiram R$ 482,3 bilhões, aumento de 27,8% em relação a março de 2012. Destaque para as captações de poupança, depósitos a prazo e letras imobiliárias e financeiras, com captação líquida de R$ 17,2 bilhões, evolução de 67%.

Desde o início do Programa Caixa Melhor Crédito, cerca de 6 milhões de novos clientes iniciaram relacionamento bancário com a Caixa. Somente no primeiro trimestre deste ano foram 1,3 milhão, aumentando a base de clientes para 66,6 milhões, crescimento de 10% em relação ao mesmo período de 2012.

Com o objetivo de aprimorar a qualidade do atendimento ao cliente, a Caixa investiu no projeto de expansão da sua rede iniciado em 2012. No primeiro trimestre de 2013 foram abertas 108 novas agências e postos de atendimento, 200 unidades lotéricas, além de 203 novas salas de autoatendimento, reforçando a presença da Caixa em 100% dos municípios brasileiros.

No primeiro trimestre de 2013, a CAIXA injetou R$ 138,9 bilhões na economia, com as contratações de crédito, a distribuição de benefícios sociais e a remuneração de pessoal, além de tributos e encargos sociais destinados ao Governo Federal, estados e municípios. Outros R$ 894,3 milhões arrecadados pelas Loterias foram repassados à sociedade para aplicação em educação, cultura, seguridade, esportes e segurança.

Melhor Crédito

O Programa Caixa Melhor Crédito, lançado há um ano, tem o objetivo de democratizar o acesso ao crédito e oferecer melhores condições de financiamento para micro e pequenas empresas e se caracteriza pela redução acentuada das taxas de juros, aumento do volume de recursos disponíveis ao mercado, valorização dos clientes e orientação para o crédito consciente.

O Girocaixa Fácil, linha de crédito destinada à micro, pequenas e médias empresas, foi o maior destaque neste segmento, aumentando sua contratação em nove vezes. O montante contratado com o produto passou de R$ 496,7 milhões de janeiro a março de 2012 para R$ 4,4 bilhões no mesmo período de 2013.

Já no segmento de pessoa física, o banco contratou R$ 24,2 bilhões, crescimento de 49,9% em relação ao primeiro trimestre de 2012. Destaque para o Crédito Consignado, com contratação de R$ 8,2 bilhões, aumento de 77,8%, e para o CDC, que apresentou crescimento de 15,3%, totalizando R$ 1,3 bilhão.

Habitação
A Caixa voltou a bater recorde de contratação imobiliária, com R$ 28,9 bilhões no primeiro trimestre de 2013, crescimento de 31,7% em relação ao mesmo período de 2012. Desse total, R$ 12,5 bilhões foram contratados com recursos da poupança (SBPE) e R$ 11,0 bilhões nas linhas que utilizam o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Além disso, foram aplicados R$ 5,4 bilhões pelo Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) e demais fontes.

A carteira imobiliária apresentou saldo de R$ 220,2 bilhões em março, aumento de 33,8% comparado ao mesmo período do ano passado. As operações com recursos da poupança somaram R$ 117,3 bilhões, aumento de 38%. Nas linhas que utilizam os recursos do FGTS, a CAIXA alcançou R$ 102,9 bilhões, crescimento de 29,5%.

No âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida, a Caixa contratou R$ 13 bilhões no primeiro trimestre, que correspondem a 173,8 mil novas moradias. Para a faixa de renda de até 3 salários mínimos, foram contratadas 80,3 mil novas moradias, 46,2% do total, somando R$ 4,6 bilhões.

Com informações da CEF

Leia também