Fórum Sindical

CTB denuncia Reforma Trabalhista no Brics Sindical

:: Agência PT de Notícias27 de julho de 2017 10:25

CTB denuncia Reforma Trabalhista no Brics Sindical

:: Agência PT de Notícias27 de julho de 2017

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) denunciou a Reforma Trabalhista do presidente golpista Michel Temer na solenidade de abertura do Encontro de Ministros do Trabalho e Emprego dos Brics, grupo de países formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, realizado nesta quarta-feira (26) em Chongqing, na China.

A entidade participa do Fórum do Brics Sindical, também realizado na China. Os sindicalistas brasileiros se encontraram com o diretor-geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Guy Ryder, e reforçaram a denúncia contra a aprovação da Reforma Trabalhista.

O representante da CTB, Mário Teixeira falou sobre os retrocessos e a ausência de diálogo com a população brasileira para a elaboração da reforma. “Além de enfraquecer as entidades sindicais laborais, esta reforma retira direitos e conquistas dos trabalhadores representando, assim, um profundo e inconstitucional retrocesso social”, disse o dirigente.

Teixeira também falou sobre alguns dos principais pontos negativos da reforma como o desequilíbrio das relações trabalhistas, perda de direitos consagrados, flexibilização dos contratos de trabalho – com a consequente precarização de direitos – e o sepultamento da ultratividade na vigência dos instrumentos coletivos.

“Ressaltamos que a reforma sugerida, ampliada e aprovada pela Câmara dos Deputados e a ratificação sem ressalvas pelo Senado brasileiro não foram precedidas de qualquer diálogo tripartite consagrado pela OIT, conforme já denunciado”, alertou o sindicalista.

Durante o encontro com ministros dos Brics, a CTB e demais centrais sindicais que integram o bloco exigiram a efetiva participação e empenho dos governos de cada país na efetivação dos pleitos aprovados nos Fóruns Sindicais do Brics.

Teixeira, que também é presidente da Fenccovib (Federação Nacional dos Conferentes e Consertadores de Carga e Descarga, Vigias Portuários, Trabalhadores de Bloco, Arrumadores e Amarradores de Navios, nas Atividades Portuárias) e diretor para assuntos internacionais da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aquaviário e Aéreo, na Pesca e nos Portos (CONTTMAF), ressaltou a busca pela interlocução entre organizações sindicais.

“Nossa mensagem foi na busca do fortalecimento da interlocução entre as organizações sindicais, assim como da intensificação do diálogo com os demais parceiros sociais, inclusive com os Ministros do Trabalho dos países membros do bloco”, declarou.

Leia também