Dados mostram que o desemprego tem menor taxa em 10 anos

Desocupação cai para 5,3% e rendimento real do trabalhador cresce 1,9% em relação a julho. Taxa de agosto é a menor para o mês desde 2002.

 

:: Da redação20 de setembro de 2012 23:00

Dados mostram que o desemprego tem menor taxa em 10 anos

:: Da redação20 de setembro de 2012

Mais um indicador positivo da economia foi divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE): em agosto, a taxa de desocupação que mede o número de trabalhadores sem emprego ficou em 5,3%. Houve queda de 0,1 ponto percentual em relação a julho e de 0,7 ponto percentual na comparação com agosto do ano passado.

Essa taxa é menos da metade do índice de desocupação verificado em 2002, quando o número de trabalhadores sem emprego correspondia a 11,7%. Ao mesmo tempo em que há mais brasileiros empregados, o IBGE também constatou que o rendimento médio real dos trabalhadores está subindo. Ficou em R$ 1.758,10 em agosto, 1,9% acima do valor de julho e 2,3% maior que o rendimento real de agosto de 2011.

 

A massa de rendimento médio real dos trabalhadores ocupados foi estimada em R$ 40,7 bilhões em agosto deste ano, 2,3% acima do valor apurado em julho e 3,6% maior em relação ao mesmo mês de 2011.

 

Os números apresentados pelo IBGE corroboram com a tese de que a economia brasileira superou com tranquilidade os momentos mais críticos da crise financeira mundial, onde as economias locais, principalmente a dos países da Zona do Euro, apresentam baixo desempenho, inflação e eleva taxa de desocupação. Na Espanha, por exemplo, esse índice chega a quase 25%.

No Brasil, o número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado ficou em 11,4 milhões em agosto, 3,2% acima do número obtido em agosto do ano passado. Essa diferença significa um crescimento de 356 mil postos de trabalho formais. O total da população ocupada atingiu 23 milhões, 1,5% a mais do que em agosto de 2011.

 

Marcello Antunes

 

Confira pesquisa do IBGE

 

 

 

Leia também