Dilma afirma que o Brasil está pronto para combater o turismo sexual

 Governo Federal aumentará os esforços de prevenção à exploração sexual durante o Carnaval e a Copa do Mundo

:: Da redação26 de fevereiro de 2014 13:45

Dilma afirma que o Brasil está pronto para combater o turismo sexual

:: Da redação26 de fevereiro de 2014

“O Brasil está feliz em receber turistas que
chegarão para a Copa, mas também está
pronto para combater o turismo sexual na
Copa das Copas”

A presidenta Dilma Rousseff afirmou, na última terça-feira (25), em seu perfil no Twitter (@dilmabr), que o Brasil está pronto para combater o turismo sexual em eventos como a Copa do Mundo e o Carnaval.

De acordo com a presidenta, o Governo Federal aumentará os esforços de prevenção à exploração sexual. Além disso, o Ministério do Turismo e as secretarias de Políticas para as Mulheres e de Direitos Humanos da Presidência também manterão uma atuação firme nessa área.

“O Brasil está feliz em receber turistas que chegarão para a Copa, mas também está pronto para combater o turismo sexual na Copa das Copas”, disse a presidenta Dilma que, ainda ressaltou a necessidade de denúncias de exploração sexual de crianças e adolescentes podem ser feitas pelo disque 100, afirmou.

Camisetas com conotação sexual
As camisetas lançadas pela Adidas para a Copa do Mundo com desenhos de um coração em formato de bumbum e uma mulher de biquíni foram mal recebidas pelo governo brasileiro, o que levou a empresa patrocinadora da Copa do Mundo deste ano a retirar os produtos do mercado após reclamação do Brasil alegando apelo sexual.

A Embratur e a Secretaria de Direitos Humanos repudiaram o material que, segundo a Adidas, seria comercializado apenas no mercado norte-americano. Para a ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos), vincular as cores do Brasil a ilustrações de cunho sexual significa associar-se a criminosa prática do turismo sexual.

adidas

Camisetas com apelo sexual produzidas
pela Adidas e vinculadas ao Brasil,
geraram mal-estar entre o País e a
patrocinadora da Copa

No que se refere à promoção turística do Brasil no exterior, realizada pela Embratur, nenhuma campanha ou ação desenvolvida pela autarquia usa qualquer imagem ou mensagem que traga conotação sexual ou que sirva de incentivo para essa prática criminosa. O Instituto tem como meta mostrar um País culturalmente diverso, com roteiros turísticos repletos de ícones patrimoniais, belezas naturais, hospitalidade e modernidade.

O presidente da Embratur, Flávio Dino, reforça a repressão ao chamado “turismo sexual”. “A exploração sexual é um crime inaceitável e não pode ser confundida de forma alguma com uma modalidade de turismo”, afirma Dino. “Queremos deixar claro aos nossos principais parceiros comerciais na área do turismo que o Brasil não tolera esse tipo de crime em seu território”.

Com informações de agências de notícias

Leia mais:

Combate à exploração sexual em eventos esportivos no Brasil

Paim quer pena maior por exploração de jovens e crianças

Disque 100 ultrapassa três milhões de atendimentos

Leia também