Dilma: desafio é continuar avançando na melhoria dos serviços públicos

:: Da redação20 de agosto de 2013 20:22

Dilma: desafio é continuar avançando na melhoria dos serviços públicos

:: Da redação20 de agosto de 2013

A presidente Dilma Rousseff disse, nesta terça-feira (20), que considera como o grande desafio de sua gestão, o avanço na melhoria dos serviços públicos. Como exemplo, a petista citou a importância da educação para o desenvolvimento do Brasil.

Segundo Dilma, os royalties vão garantir
um ensino de qualidade não só para hoje,
mas para os próximos 30, 40 anos

Segundo Dilma, a aprovação pelo Congresso Nacional do projeto que destina os royalties do petróleo para educação garantirá ao governo os recursos necessários para fazer uma “revolução” nesse setor. “Esse é o grande legado que temos que deixar para o futuro”, afirmou a presidente, ressaltando que a área da educação ainda receberá 50% dos recursos do Fundo Social do petróleo da camada pré-sal. O Fundo Social é uma poupança de longo prazo para garantir uma reserva de recursos quando se esgotarem as possibilidades de extração dos poços de petróleo.

A presidenta citou ainda que esse recurso deve garantir um ensino de qualidade não só para hoje, mas para os próximos 30, 40 anos. E também, segundo ela, deve garantir que o Brasil seja uma nação desenvolvida. As declarações da presidenta foram dadas durante entrevista para a rádio Emboabas FM, de São João Del Rei.

A presidenta ainda detalhou os avanços conquistados nos últimos dez anos, com intuito de garantir uma melhor distribuição de renda e valorização dos salários dos trabalhadores. Segundo Dilma, o grande desafio do Brasil, agora, é continuar avançando de forma acelerada na melhoria dos serviços públicos prestados pela União, estados e municípios.

“Nos últimos dez anos nós melhoramos a renda das pessoas. Pessoas que não tinham acesso ao mínimo, passaram a ter por meio do Bolsa Família. Com a política de valorização do salário mínimo, nós aumentamos o patamar de renda e a valorização da renda no Brasil. Com o aumento do emprego, nós garantimos e asseguramos, quase 20 milhões de empregos com carteira assinada. Só no meu período nós já criamos quatro milhões e 400 mil empregos”, afirmou.

PAC Cidades Históricas

A presidente anunciou R$ 1,6 bilhão para investimentos em ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para 44 cidades históricas de 20 estados, em São João Del Rei. A previsão é a de que o recurso seja aplicado em requalificação e obras de infraestrutura urbana, recuperação de monumentos, sítios históricos e patrimônio. As ações devem ser desenvolvidas nos próximos três anos.

“Eu me sinto muito feliz por estar nessa linda região para colocar em prática o PAC das cidades que vai apoiar a recuperação de praças e espaços públicos de grande relevância”, disse Dilma em seu discurso. “Conhecer, respeitar e preservar esse passado é requisito para construirmos nosso futuro como nação democrática e civilizada e como nação capaz de se erguer com seus próprios pés. Nós precisamos investir na preservação das nossas cidades históricas porque estamos investindo em nós mesmos”, completou.

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, ressaltou a importância da preservação do patrimônio cultural para a memória do País e parabenizou a iniciativa histórica da presidenta da República. “No momento da escolha da apresentação das 11 cidades históricas o seu governo fez história. Quando aumentou para 44, a senhora iniciou o mais ambicioso projeto de conservação que esse País já vivenciou. O povo que não preserva é fadado a deturpar sua memória”, comentou a ministra.

Com informações de agências de notícias

Conheça a lista das 44 cidades contempladas pelo PAC Cidades Históricas


Leia também