Entrevista

Dilma desmonta delação de Odebrecht: “inventou essa ficção”

"Esse rapaz jamais ousaria conversar comigo sobre doação", disse a presidenta à Folha de S. Paulo, em entrevista para Mônica Bergamo
:: Da redação4 de abril de 2017 11:12

Dilma desmonta delação de Odebrecht: “inventou essa ficção”

:: Da redação4 de abril de 2017

A presidenta Dilma Rousseff chamou de “ficção” o depoimento de Marcelo Odebrecht na ação que julgará, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a chapa vencedora das eleições de 2014. Ela ainda pôs sob suspeita as motivações da delação.

“Tenho a impressão de que o senhor Marcelo Odebrecht, para que sua delação fosse aceita, tinha de falar sobre coisas ilícitas da minha campanha e inventou essa ficção”, disse a presidenta, em entrevista publicada nesta terça-feira (4) no jornal Folha de S.Paulo.

Dilma ainda rebateu uma a uma as afirmações de Odebrecht sobre suposto caixa dois de R$ 112 milhões para campanhas eleitorais. Uma das mentiras era de que cerca de R$ 50 milhões desse valor foram doados em 2009 e seriam utilizados como “crédito” para o pleito de 2014.

“Terminamos a eleição de 2010 com uma dívida de R$ 10 milhões. E não usamos nada desses R$ 50 milhões para cobrir esse débito? Esses R$ 50 milhões são uma ficção, uma coisa absolutamente ridícula”, destacou.

Ela reiterou que Odebrecht nunca teve proximidade para tratar de verba de campanha. Sobre a afirmação de Marcelo de que a presidenta saberia de supostas doações ilegais, foi enfática: “Esse rapaz jamais ousaria conversar comigo sobre doação. Você acha que alguém ousaria? Pergunta se alguém ousaria”.

Leia a entrevista na íntegra