Dilma entrega 920 moradias construídas pelo Minha Casa Minha Vida

Residencial Solar da Princesa tem infraestrutura para atender as necessidades dos beneficiários do Minha Casa, Minha Vida. Foto: Ana Carolina Melo/PRMais de 3,6 mil pessoas do município de Feira de Santana, na Bahia, serão beneficiadas pelos 920 lares construídos pelo programa Minha Casa Minha Vida. As moradias foram entregues pela presidenta Dilma Rousseff nesta quarta-feira (25) a famílias com renda de até R$ 1,6 mil mensais. Os investimentos do governo federal nas unidades superaram os R$ 52 milhões e são provenientes do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), administrado pela Caixa Econômica Federal.

:: Da redação25 de fevereiro de 2015 14:37

Dilma entrega 920 moradias construídas pelo Minha Casa Minha Vida

:: Da redação25 de fevereiro de 2015

As moradias fazem parte dos Residenciais Solar da Princesa 3 e 4 e ficam localizadas a cerca de 4km do centro de Feira de Santana. Todas as unidades possuem 47m² e são formadas por dois quartos, sala, cozinha, banheiro, área de circulação, área de serviço e piso cerâmico em todos os ambientes. Cada uma delas está avaliada em R$ 57 mil. Além disso, existem nos empreendimentos 28 unidades adaptadas às pessoas com deficiência física.

Uma delas é a D. Deusonita da Conceição, de 53 anos, que sofre com transtornos mentais desde os 25 anos de idade. Aposentada pelo INSS, por meio do benefício assistencial à pessoa com deficiência (BPC/Loas), ela vive numa casa alugada no bairro da Gabriela em Feira de Santana com a filha Rejane, o genro Ivan e os dois netos. A família vive da renda de um salário mínimo da aposentadoria de D. Deusonita, dos “bicos” que Ivan consegue na construção civil e das faxinas que Rejane faz em casas de família. Eles pagam R$ 300 pelo aluguel da casa em que vivem atualmente.

“A gente está muito feliz, loucos para entrar na nossa casa nova. Nós estamos muito felizes porque tem 15 anos que a gente mora de aluguel. Quando eu entrei lá, eu achei tudo muito bonito, eu toquei nas paredes, nas portas, eu queria tocar em tudo. A casa própria significa para a gente segurança, a certeza que ninguém vai pedir para a gente sair”, afirmou a filha de D. Deusonita, Rejane da Silva, que é a responsável por cuidar da mãe, da casa e dos filhos.

No Solar da Princesa 4, a família de D. Deusonita vai pagar uma prestação de R$ 39,40, valor que representa 5% da renda familiar. A maior parte do valor do imóvel é subsidiado pelo Governo Federal. Segundo Rejane, a família pretende se mudar para a casa nova até o próximo sábado (28). “Eu acreditei e, a partir de hoje, posso dizer que tenho uma casa para morar”, comemora.

Infraestrutura

Os residenciais Solar da Princesa 3 e 4 serão entregues com toda a infraestrutura necessária para atender às necessidades das comunidades que vivem nos empreendimentos, conforme as exigências previstas pelo programa Minha Casa, Minha Vida.

As unidades vão contar com redes de água e esgoto, drenagem, energia elétrica, iluminação e transporte público.  As famílias também terão acesso a três escolas, cinco creches, três postos de saúde e um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) próximos ao empreendimento. O residencial ainda dispõe de quiosque, praça, parque infantil e campo de futebol.

“Hoje, todos os empreendimentos do Minha Casa, Minha Vida em Feira de Santana têm pavimentação, infraestrutura urbana, redes de água e esgoto e linhas regulares de transporte público. Existe também uma preocupação com unidades de saúde e escolas para atender essas comunidades. O objetivo é oferecer todas as condições para que essas famílias possam viver com dignidade” afirmou o secretário de Habitação de Feira de Santana, Sandro Ricardo Lima, em entrevista ao Blog do Planalto.

Déficit Habitacional

De acordo com levantamento realizado pela prefeitura de Feira de Santana, o déficit habitacional do município – há alguns anos – era de aproximadamente 35 mil moradias. Hoje, só o programa Minha Casa, Minha Vida do Governo Federal beneficiou quase 11 mil famílias na cidade, 6 mil delas de 2013 para cá.

Para o secretário Sandro Ricardo, a questão do déficit habitacional de Feira de Santana tem sido fortemente enfrentada, por meio do programa Minha Casa, Minha Vida, o que tem atenuado significativamente a demanda local por habitação.

A previsão é que em Feira – somando as unidades já entregues pelo programa com as que ainda serão finalizadas – o MCMV beneficie mais de 18 mil famílias até março de 2016, o que representa mais de 50% da demanda por moradia do município.

Números

Segundo dados do Ministério da Cidades, o programa Minha Casa Minha Vida contabiliza atualmente mais 3,76 milhões de unidades contratadas em mais de 5,3 mil municípios, índice que representa mais de 95% dos municípios do País. Desde 2009, quando foi criado, o programa entregou 2.025.829 moradias em todo o Brasil. Os investimentos do programa são superiores a R$ 244 bilhões.

Blog do Planalto