Dilma quer aliados unidos e diz que nenhuma força política governa só

:: Da redação25 de março de 2013 18:45

Dilma quer aliados unidos e diz que nenhuma força política governa só

:: Da redação25 de março de 2013

A presidenta inaugurou trecho de construção da Adutora do Pajeú. Após a conclusão das obras, 400 mil pessoas em 21 municípios de Pernambuco e oito da Paraíba serão beneficiadas.

“Precisamos de parceiros. Precisamos que esses
parceiros sejam comprometidos com esse
caminho”, disse a presidente

A presidenta Dilma Rousseff participou, nesta segunda-feira (25), de cerimônia de entrega do trecho Floresta-Serra Talhada, em Pernambuco. Em seu discurso, Dilma mencionou a necessidade de união de aliados por um projeto de Governo. “Nenhuma força política sozinha é capaz de dirigir esse País com essa complexidade. Precisamos de parceiros. Precisamos que esses parceiros sejam comprometidos com esse caminho”, disse a presidente. “Nós todos aqui temos a tarefa de sustentar esse projeto de nação. E ele tem duas fontes de força e energia. Primeiro é a força do povo. E segundo, é o imenso amor pelo Brasil que esses nossos parceiros têm demonstrado na sua história”, completou a presidenta.

Dilma inaugurou, ao lado do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, e do governador do estado, Eduardo Campos, os primeiros 118 km da Adutora do Pajeú. Esta primeira etapa evitou o colapso de água na cidade, em janeiro, e já beneficia cerca de 90 mil moradores do município. Após a conclusão total das obras, os 598 km de extensão vão captar água do rio São Francisco e do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco atendendo, com água de qualidade, 400 mil pessoas em 21 municípios de Pernambuco e oito da Paraíba.

Depois de elogiar Campos como “um grande parceiro, extremamente respeitado” a presidenta ressaltou que um “novo Pernambuco” está surgindo nos últimos dez anos, segundo ela, fruto de parcerias entre a União e governo do estado. “E o governador Eduardo Campos tem um grande papel nisso, e o Governo Federal, tanto com Lula quanto em minha gestão. Conseguimos, finalmente, que a economia crescesse e atraísse indústria. É uma nova fase desse novo Nordeste. Essa parceria tem resultado efetivos, melhorando aquilo que interessa às pessoas, que querem ter emprego, oportunidade. É isso que as pessoas querem. Com todos os investimentos que nós fizemos em chegamos a um volume extraordinário de R$ 60 bilhões”, afirmou.

Em seu discurso, o governador pernambucano também elogiou a parceria com o Governo Federal nos últimos seis anos, período em que é governador. “Quero agradecer desde já a parceria que temos. Muitas deles que vêm de anos, iniciadas com o grande brasileiro que é o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.” Após falar da seca e citar as ações de combate à estiagem, Eduardo Campos voltou a exaltar a presidente. “Seja bem vinda, presidenta. Volte sempre a esse estado que lhe respeita. Aqui a senhora não tem apenas um governador e um companheiro, mas sim um amigo de longa jornada”, afirmou. O governador também disse que não é hora de discutir política. “Não podemos dividir os pernambucanos e os brasileiros, que nos guiaram em tempos mais difíceis. Precisamos unir esforços, dialogar”, afirmou.

Mais investimentos

dilma-pe2

A Adutora do Pajeú irá beneficiar 400 mil pessoas
em 21 municípios de Pernambuco e oito da Paraíba

A Barragem Ingazeira, que também faz parte da obra, vai levar água para consumo, irrigação, turismo e piscicultura para as famílias dos municípios de Ingazeira, São José do Egito, Tabira e Tuparetama. Mais de 36 mil pessoas serão atendidas. As obras da barragem, com investimento de R$ 42 milhões, terão início a partir desta segunda-feira, com a assinatura da ordem de serviço em Serra Talhada. O empreendimento vai ampliar o potencial de irrigação da região em mais 522 hectares, o que deve gerar cerca mil empregos diretos e três mil empregos indiretos.

Presente à cerimônia, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, anunciou novos investimentos do Governo Federal em Pernambuco que somam R$ 3,1 bilhões. Entre os projetos apresentados estão a inclusão do Arco Metropolitano no Programa de Aceleração do Crescimento, com um investimento de R$ 1,2 bilhão. A obra viária tem 80 km de extensão, vai interligar os municípios da Região Metropolitana do Recife e melhorar o acesso à futura fábrica da Fiat e aos portos Norte e de Suape.

Outra obra incluída no PAC é a duplicação da BR-423, que liga São Caetano a Garanhuns. Com 80,2 km de extensão, a via é rota de escoamento da produção avícola, leiteira e do Pólo de Confecção do Agreste. O Ramal de Entremontes, em que as obras vão do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco até o açude Chapéu, também foi incluído no PAC e vai receber R$ 950 milhões em investimento.

Durante o evento, também foram entregues 22 retroescavadeiras, adquiridas pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), com um investimento de R$ 3,8 milhões. Agora, são 68 municípios pernambucanos beneficiados com os novos equipamentos, que serão utilizados para reestruturar estradas vicinais.

A ação visa equipar as prefeituras para que possam, por meio da melhoria de estradas vicinais e abertura de cisternas e açudes, usar as máquinas para beneficiar os agricultores e agricultoras familiares.  Esta é a segunda entrega de retroescavadeiras para municípios de Pernambuco. Na primeira etapa, o investimento foi de aproximadamente R$ 8 milhões e beneficiou quase 87 mil agricultores e agricultoras familiares de 46 municípios.

Leia também