Economia brasileira cresce no início do ano e indica recuperação

Índice de Atividade Econômica do Banco Central foi de 1,29% em janeiro.Na comparação com o mesmo mês de 2012, houve crescimento de 3,84%. 

 

:: Da redação15 de março de 2013 18:12

Economia brasileira cresce no início do ano e indica recuperação

:: Da redação15 de março de 2013

Indústria de bens de capital foi destaque
na atividade do setor

 

A economia brasileira iniciou o ano em crescimento, segundo o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado nesta sexta-feira (15) pela instituição. A expansão em janeiro foi de 1,29% na comparação com dezembro de 2012. Esse é o maior percentual de crescimento, nesse tipo de comparação, desde janeiro de 2004, quando a alta, em relação a dezembro de 2003, chegou a 1,99%.

De acordo com os dados revisados, em dezembro comparado com novembro do ano passado, houve queda de 0,45% no IBC-Br. Na comparação entre janeiro deste ano e o mesmo mês de 2012, houve crescimento de 3,84%, de acordo com o dado sem ajustes para o período, considerado o mais adequado para esse tipo de comparação. Em 12 meses encerrados em janeiro, a atividade econômica apresentou expansão de 0,84% (sem ajustes).

O IBC-Br é uma forma de avaliar e antecipar a evolução da atividade econômica brasileira, uma espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB). O acompanhamento do IBC-Br é considerado importante pelo Banco Central para que haja maior compreensão da atividade econômica. Esse acompanhamento também contribui para as decisões do Comitê de Política Monetária (Copom), responsável por definir a taxa básica de juros, atualmente, em 7,25% ao ano.

Outros dados já vem apontando a recuperação da economia brasileira puxada pelo setor industrial. Pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Confederação Nacional da Indústria (CNI) revelaram aumento da atividade industrial em especial o setor de bens de capitais, o que mostra que as empresas estão se preparando para produzir mais e atender à demanda crescente.

O nível de utilização da capacidade instalada da indústria brasileira subiu de 82,9% para 84% entre dezembro do ano passado e janeiro de 2013, com ajuste sazonal. É a taxa mais alta desde fevereiro de 2008, segundo a CNI. A pesquisa ainda revelou que as horas trabalhadas apresentaram expansão em 13 setores da indústria de transformação, quando se compara janeiro deste ano com o mesmo mês do ano passado. Na comparação com o dezembro de 2012, o resultado teve a maior expansão nos últimos cinco meses. Já a Pesquisa Industrial Mensal, do IBGE, também revelou que a indústria está se preparando para aumentar sua produção, registrando crescimento de 2,5% em janeiro, em relação ao mês anterior. Essa é a maior alta desde março de 2010. O destaque ficou por conta da produção de bens de capital, que registrou alta de 8,2% entre dezembro e janeiro.

Na semana passada, o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, afirmou que o resultado confirma expectativa de atividade econômica mais intensa. “Isso indica que teremos, como tem sido afirmado, um crescimento mais rápido da economia neste ano”, havia dito Barbosa.

Desde 2011, o Governo vem adotando uma série de medidas – como a redução da taxa de juros, desonerações tributárias em diversos setores, além do aumento da oferta de crédito – para estimular a produção interna e contrapor à crise financeira internacional. Na avaliação da equipe econômica, as ações implementadas, especialmente ao longo do ano de 2012, terão impacto já em 2013, quando o crescimento da economia brasileira deverá ser superior a 3%.

Com informações de agências onlines

Foto: http://www.ultimoinstante.com.br

 

Leia mais:

 

CNI: pesquisa confirma recuperação da atividade industrial

Produção industrial inicia 2013 com alta de 2,5% em janeiro

 

 

Leia também