Em 13 anos, investimento estatal se multiplicou 11,5 vezes

No ano passado, mais uma vez, a Petrobras liderou em valor os investimentos realizados.

:: Da redação17 de fevereiro de 2014 14:50

Em 13 anos, investimento estatal se multiplicou 11,5 vezes

:: Da redação17 de fevereiro de 2014

Em 2013, a Petrobras liderou em valor os investimentos
realizados, atingindo o valor de R$ 99,2 bilhões
(Ilustração/Facebook Dilma Rousseff)

Logo que assumiu o comando do País, em janeiro de 2003, uma das primeiras ações políticas do ex-presidente Lula foi promover uma inflexão na política econômica, ou seja, deu prioridade a um modelo que combinasse ao mesmo tempo o crescimento econômico e a inclusão social, incluindo aí políticas públicas destinadas a valorizar o salário mínimo, a renda das famílias, o bem-estar social e, principalmente, a fortalecer o Estado brasileiro e suas estatais. O resultado dessa combinação que colocou o Brasil entre as cinco maiores economias do mundo, que bate sucessivos recordes na geração de empregos, também deve ser atribuída aos investimentos das empresas estatais. Prova maior são os números, que não mentem. No ano passado, por exemplo, os investimentos das estatais chegaram a R$ 113,54 bilhões, 11,5 vezes maiores do que os parcos R$ 9,9 bilhões que o País investia em 2000.

Ao fortalecer o Estado, a partir do primeiro mandato do governo Lula e seguido pelo governo da presidenta Dilma, as empresas estatais que antes estavam à beira da privatização a preços na bacia das almas passaram a exercer papel cada vez mais relevante no conjunto da sociedade, dando musculatura às suas áreas de atuação.

Os investimentos das empresas estatais brasileiras no ano passado foram recorde, significando um aumento de 15,9% em relação ao recorde de 2012, quando foram investidos R$ 97,9 bilhões. Na última década os investimentos quase dobraram na proporção do Produto Interno Bruto (PIB), saindo de 1,3% em 2003 para 2,4% em 2013. Nesse período de dez anos os investimentos tiveram crescimento real de 205%, partindo de um valor de R$ 37,2 bilhões em 2003 para os R$ 113,5 bilhões do ano passado. Na ponta do lápis, a média anual do crescimento dos investimentos no período de uma década foi de 11,8%.

“Este recorde de investimentos e o crescimento vigoroso das estatais são resultados positivos da decisão estratégica dos governos da última década, de dar condições para que estas empresas participem, com papel relevante, do processo de crescimento do País”, diz Murilo Barella, diretor do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Dest), do Ministério do Planejamento.

No ano passado, mais uma vez, a Petrobras liderou em valor os investimentos realizados, atingindo o valor de R$ 99,2 bilhões, 15,4% acima dos R$ 85,9 bilhões aplicados em 2012. O Grupo Eletrobras realizou investimentos de R$ 7,2 bilhões, 22,5% acima do valor de R$ 5,9 bilhões investidos em 2012. Outras empresas estatais realizaram investimentos produtivos de R$ 3,6 bilhões em 2013, com aumento de 23,9% sobre os valores de 2012. A Infraero, por exemplo, investiu R$ 1,6 bilhão em 2013, com crescimento de 24,7% sobre ao valor do ano anterior. Esses números apenas comprovam a acertada política dos governos de Lula e Dilma de fortalecimento das empresas estatais, que em suas atividades diárias retratam o empenho e o compromisso com milhões de brasileiros e brasileiras.

Leia mais:

Aprovação do Orçamento para 2014 é vitória da presidenta Dilma

Suplicy apresenta sugestões ao projeto de Lei de Licitações

Leia também