Em 2014, Pronatec chegará a oito milhões de vagas ofertadas

Presidenta também destacou que cursos já chegaram a 5,7 milhões de matrículas em dois anos. 60% das matrículas do Pronatec foram feitas por jovens.

 

:: Da redação3 de fevereiro de 2014 14:27

Em 2014, Pronatec chegará a oito milhões de vagas ofertadas

:: Da redação3 de fevereiro de 2014

Até o final de 2014, estarão em funcionamento
mais 208 escolas técnicas federais. Já em março,
mais 151 escolas técnicas estarão prontas (EBC)

A presidenta Dilma Rousseff disse, nesta segunda-feira (3), que o Pronatec conta com 5,7 milhões de matrículas, das quais quatro milhões foram feitas nos cursos de qualificação profissional e 1,7 milhão, nos cursos técnicos. “Até o final do ano, vamos chegar aos oito milhões de matrículas que tínhamos nos comprometido quando lançamos esse programa”, disse Dilma.

No programa semanal Café com a Presidenta, Dilma informou que 60% das matrículas do Pronatec foram feitas por jovens com idade entre 17 e 29 anos, o que, segundo ela, mostra que eles veem no programa a oportunidade de melhorar a formação e conseguir um bom emprego.

“Isso também é ótimo para o Brasil, que precisa, cada vez mais, de técnicos e de trabalhadores qualificados, para aumentar a produtividade nas nossas empresas e a competitividade da economia brasileira”, acrescentou. Ela destacou que, em 2013, os cursos do Pronatec podiam ser encontrados em 3,2 mil municípios e que, este ano, chegarão a mais de quatro mil cidades.

A presidente ressaltou que a qualificação desses profissionais tem sido especialmente importante para a indústria. “Com o Pronatec, nós oferecemos, apenas quando a gente considera a indústria, mais de 300 mil vagas em cursos nos setores estratégicos, como Petróleo e Gás, Tecnologia da Informação, Construção Civil, Energias Renováveis, no setor Automotivo, no Eletroeletrônico, na Indústria Química, na Mineração, na Metalurgia, na Indústria de Papel e Celulose, na própria Agroindústria, entre outros”, listou.

Durante o programa, Dilma explicou que o Pronatec oferece cursos técnicos que podem durar até dois anos, e cursos de qualificação com duração menor, de até quatro meses. Os cursos técnicos são oferecidos para quem está fazendo ou já terminou o Ensino Médio.

“Até o final de 2014, estarão em funcionamento mais 208 escolas técnicas federais. Já no início de março, teremos, em funcionamento, mais 151 escolas técnicas”, acrescentou a presidenta, destacando a parceria com as entidades do Sistema S, como o Senai e o Senac, para a formação de técnicos nas mais variadas áreas.

Nos cursos de qualificação profissional, mais de quatro milhões de trabalhadores fizeram a matrícula para melhorar a capacitação, dos quais 900 mil eram beneficiários do Programa Brasil sem Miséria. “Esse esforço tem sido especialmente importante para a indústria”, disse. Com o Pronatec, o governo oferece mais de 300 mil vagas em cursos em setores estratégicos, como petróleo e gás, tecnologia da informação, construção civil, energias renováveis, entre outros.

A presidenta Dilma também informou que, em março, serão abertas as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec), que seleciona os jovens e adultos que concluíram o ensino médio para as vagas dos cursos técnicos do Pronatec.

Com informações de agências de notícias

 

Leia mais:

Pronatec alcança 5,5 milhões de matrículas

Governo abre crédito de R$ 32 bilhões para financiar a inovação

 

Pronatec se firma como gerador de renda e desenvolvimento regional

Leia também