Espionagem na Petrobras não vai adiar leilão de Libra, diz Graça Foster

Presidente Graça Foster estará nesta quarta-feira no Senado para falar sobre o assunto, juntamente com diretora-geral da ANP.

:: Da redação16 de setembro de 2013 16:00

Espionagem na Petrobras não vai adiar leilão de Libra, diz Graça Foster

:: Da redação16 de setembro de 2013

“Não há a menor possibilidade de mudança
de data de leilão por conta dessa informação,
que não é material, não está identificada”

As recentes denúncias de espionagem contra a companhia de petróleo Petrobras não vão levar ao adiamento do leilão do Campo de Libra, do pré-sal da Bacia de Santos, marcado para o dia 21 de outubro. A informação é da presidenta da estatal, Graça Foster. “Não há a menor possibilidade de mudança de data de leilão por conta dessa informação, que não é material, não está identificada”, disse Graça.

Reportagem exibida pelo programa Fantástico, da TV Globo, revelou que documentos da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês) apontam que a Petrobras foi espionada. A reportagem foi baseada em documentos obtidos por intermédio de Edward Snowden, que prestava serviços a NSA e agora está asilado provisoriamente na Rússia, procurado pelas autoridades americanas.

Graça disse que a estatal sempre teve uma preocupação muito grande na manutenção das informações sigilosas. “A Petrobras tem um sistema de proteção bastante adequado, em que nós fazemos permanentemente alterações neste sistema tecnológico que faz a proteção do nosso sistema. Nós temos uma política de segurança empresarial. Menos de três semanas atrás, aprovamos uma revisão nessa política. Estamos atentos.”

A empresa que vencer o leilão de Libra terá que pagar um bônus de assinatura à União de R$ 15 bilhões. A assinatura do contrato de partilha de produção está prevista para novembro. A área a ser licitada tem cerca de 1,5 mil quilômetros quadrados. Segundo o edital, os ganhadores da licitação deverão desenvolver as atividades de exploração por quatro anos, prazo que poderá ser estendido, como prevê o contrato de partilha de produção

A presidente da estatal confirmou que vai comparecer, nesta quarta-feira (18), da audiência na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Espionagem, do Senado, em Brasília.

Com informações de agências onlines

Foto: fatosedados

Leia mais:

Espionagem e Política Monetária em destaque nas comissões


Leia também