Famílias do Bolsa Família têm atenção recorde no acompanhamento de saúde

:: Da redação2 de fevereiro de 2012 13:13

Famílias do Bolsa Família têm atenção recorde no acompanhamento de saúde

:: Da redação2 de fevereiro de 2012

No segundo semestre de 2011, os beneficiários do Programa Bolsa Família alcançaram novo recorde no acompanhamento de saúde. Nada menos que 71,85% das famílias atenderam as contrapartidas exigidas. No primeiro semestre já havia sido muito bom, com 70,2% de cumprimento.  

O resultado conquistado agora é o melhor desde 2005, quando o monitoramento do programa começou. O acompanhamento em saúde é um dos compromissos assumidos pelos beneficiários do Bolsa Família e pelo poder público.

Entre os estados, 22 registraram percentuais mais elevados nesse último período. Deles, 15 tiveram índices superiores à média nacional, com destaque para Roraima, Amazonas, Paraná e Piauí, que chegaram a porcentagens superiores a 80%. 

A região Norte apresentou aumento de mais de cinco pontos percentuais, passando de 70,1% para 75,3%, do primeiro para o segundo semestre. O estado com melhor desempenho entre os nortistas foi o Pará, com crescimento de sete pontos percentuais.  Rio de Janeiro e Espírito Santo tiveram aumento superior a três pontos percentuais e são os destaques da região Sudeste, que apresenta os maiores números absolutos de pessoas acompanhadas. 

Condicionalidades – As famílias atendidas pelo Bolsa Família precisam cumprir alguns compromissos. Entre eles, o de cumprir a agenda de vacinação e acompanhar o crescimento e desenvolvimento das crianças menores de sete anos. Os compromissos também incluem acompanhamento médico para as mulheres entre 14 a 44 anos e que gestantes e nutrizes devem fazer pré-natal e acompanhar sua saúde e a do bebê.

As famílias que tiverem dificuldades no cumprimento devem buscar orientações com o poder público, que deve desenvolver ações para garantir o acompanhamento da família. Caso não seja possível reverter o descumprimento, o benefício pode ser bloqueado, suspenso ou, em última instância, cancelado.

Mais informações:

www.mds.gov.br/bolsafamilia

0800 707 2003

Com informações da Secom – Em Questão

Leia também