Fátima reforça necessidade de subsídio ao milho no Rio Grande do Norte

Em audiência com o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, nesta quinta-feira (11), a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) reiterou o pedido que vem fazendo às autoridades do governo federal: a renovação da Portaria Interministerial 710/14, que garante a venda de milho a preços subsidiados para agricultores familiares.

:: Assessoria da senadora Fátima Bezerra12 de fevereiro de 2015 13:24

Fátima reforça necessidade de subsídio ao milho no Rio Grande do Norte

:: Assessoria da senadora Fátima Bezerra12 de fevereiro de 2015

Segundo a senadora, o ministro se sensibilizou com a demanda e disse que se reunirá com a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, para que sejam feitos os encaminhamentos necessários para a renovação da portaria.

Devido aos preços altos da saca de 60 quilos de milho no Rio Grande do Norte, aumentou de R$ 22 para R$ 39,90 no final de janeiro, os agricultores familiares do Estado estão com dificuldade para adquirir o produto, usado como ração animal. A solução imediata tem sido a venda do cereal a preços subsidiados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), no valor de R$ 18,12. A medida, prevista na Portaria Interministerial 710/14, no entanto, perdeu a validade em 31/12/2014.

De acordo com Fátima, no ano passado, o subsídio na venda do produto auxiliou a salvar parte do rebanho dos agricultores familiares e de pecuaristas. De acordo com levantamento da Secretaria Estadual de Agricultura, sem o suporte do governo federal, a expectativa de perda do rebanho teria ultrapassado os 40 mil. Quase 32 mil toneladas de milho para ração animal foram vendidas em 2014 no Rio Grande do Norte.

A senadora lamentou que, com o fim da vigência da portaria em 31/12/2014, o preço do produto voltou ao balcão da Conab a R$ 39,90, situação que pôs em dificuldade extrema um número significativo de agricultores familiares.

Com informações da assessoria da senadora Fátima Bezerra

Leia mais:

Fátima Bezerra pede renovação de subsídio do milho para agricultores familiares