Fazer de SP um exemplo pioneiro – Por Eduardo Suplicy

Quero fazer da cidade, em colaboração com a presidenta Dilma e com o governador Alckmin, exemplo pioneiro da Renda Básica de Cidadania.

:: Da redação24 de outubro de 2011 13:59

Fazer de SP um exemplo pioneiro – Por Eduardo Suplicy

:: Da redação24 de outubro de 2011

O PT está realizando procedimento positivo para a escolha de seu candidato para prefeito de São Paulo. Desde agosto até o início de novembro, todas as sextas, sábados e domingos, têm sido realizadas as caravanas aos 33 diretórios zonais do nosso município.

São reuniões para as quais são convidados os filiados e moradores interessados em bem conhecer os cinco pré-candidatos do PT: Carlos Zarattini, Fernando Haddad, Eduardo Matarazzo Suplicy, Jilmar Tatto e Marta Suplicy.

Após a palavra do presidente municipal do PT, vereador Antonio Donato, expondo que o partido decidiu por candidatura própria, o presidente do diretório zonal, por 15 minutos, apresenta um diagnóstico dos principais problemas da região. Em seguida, dez sorteados fazem suas observações aos pré-candidatos por três minutos cada. Depois, falam os cinco pré-candidatos.

Nos 24 encontros até agora, participaram cerca de 5.000 pessoas. Num clima construtivo e respeitoso, temos aprendido muito uns com os outros e, em especial, com os moradores dos bairros, que nos descrevem seus problemas e prioridades.

Tem sido a atitude comum, minha e dos demais, que, qualquer que seja a pessoa escolhida entre nós nas prévias marcadas para o dia 27 de novembro, estaremos unidos e empenhados na campanha de quem for vencedor.

Quero colocar em prática a diretriz de que a transparência em tempo real é a melhor maneira de prevenir irregularidades. Desde a campanha eleitoral, agirei como em minha última eleição para o Senado.

Todas as contribuições de qualquer natureza foram registradas em meu sítio eletrônico para que todos pudessem conhecer. Durante minha gestão, tudo que for arrecadado e gasto será conhecido minuciosamente pela população, por meio de um Portal da Transparência, na praça Patriarca, e no sítio eletrônico da Prefeitura.

Haverá intensa participação popular nas decisões da administração. Elevaremos a atenção para com a educação, o atendimento de saúde, o transporte público, o meio ambiente, o saneamento, as áreas verdes, a cultura, o esporte, a atenção aos idosos e às crianças e o maior respeito a todos os seres humanos.

Assinei o compromisso da Sustentabilidade das Cidades do Instituto Ethos. Quero fazer da cidade de São Paulo, em colaboração com a presidenta Dilma Rousseff e com o governador Geraldo Alckmin, um exemplo pioneiro da Renda Básica de Cidadania (RBC).

Segundo a lei nº 10.835/2004, aprovada por todos os partidos no Congresso, sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a RBC será instituída por etapas, a critério do Poder Executivo, começando pelos mais necessitados, até que se torne igual para todos.

Com o Orçamento de R$ 38 bilhões em 2012, mais a colaboração dos dois outros níveis de governo, é possível São Paulo, com a criatividade própria dos paulistanos, dar o salto de qualidade para erradicar a pobreza absoluta e prover liberdade real a todos.

Após explicar as vantagens, pergunto aos presentes nas caravanas: “Quem recomenda a qualquer candidato que vença a prévia que coloque como seu objetivo fazer de São Paulo um exemplo pioneiro da Renda Básica de Cidadania?”. Praticamente todos os presentes têm levantado a mão e aplaudido. Sinto que a minha missão está cumprida.
Propus à direção do partido mudar o estatuto para que as prévias sejam abertas a todos os eleitores, e não apenas aos filiados, a exemplo do que ocorre na maioria dos países democráticos.

Fui informado pela direção de que essa proposta só poderá ser considerada para a próxima eleição, pois exige uma mudança do estatuto que só pode ser efetivada em encontro nacional. Acredito que esse procedimento ampliará o processo eleitoral e expressará mais ainda a vontade popular.

Eduardo Suplicy, doutor em economia pela Universidade Estadual de Michigan (EUA), é senador pelo PT-SP, professor da Eaesp-FGV e copresidente de honra da Rede Mundial da Renda Básica

Artigo publicado na Folha de S. Paulo – 24/10/11

Leia também